Lendo agora
Yoga nu. Modismo ou coisa séria?

Yoga nu. Modismo ou coisa séria?

Nowmastê

No sempre arrojado estado americano da Califórnia, anda nu quem quiser. Enquanto não houver ato obsceno ou confusão no trânsito, está tudo bem. E essa realidade também se estende às atividades como o Yoga. Tanto que o teólogo George Monty Davis ganhou na justiça o direito de praticar seus ásanas como veio ao mundo em qualquer parque de San Francisco.

Há ainda muitos adeptos dessa prática fora dos padrões que preferem praticar em estúdios e academias. Eles acreditam que os benefícios são muitos: encorajar um alinhamento perfeito do corpo; promover uma sensação de abertura com o grupo; eliminar preocupações com imperfeições físicas e, por isso mesmo, aumentar a autoconfiança das pessoas.

adv_yogaundressed_credit_gabriel-bienczycki-zebra-visual_2

Dizem ainda, que o corpo nu está mais aberto aos fluxos cósmicos e energias da natureza. Mas para os que são contra essa linha de Yoga, por considerá-la excessivamente hedonista e superficial, um tecido de algodão ou seda já seriam suficientes para não alterar campos eletromagnéticos (caso da lycra, do nylon e outros materiais sintéticos). E mais: salas cheias de cabos e aparelhos eletroeletrônicos são bem diferentes de ambientes genuinamente conectados com a natureza como a praia ou a montanha.

Há outras questões também. Pelas próprias características do Yoga nudista, não há como deixar de analisar os aspectos envolvendo a sensualidade e a sexualidade. E aqui as opiniões também são diversas. Desde os que acreditam nas práticas, digamos, mais específicas como o “hot nude yoga”, que assumidamente promove os “contatos mais íntimos entra as pessoas” (frase de Aaron Star, professor americano que evidenciou o movimento), até aqueles que realmente acreditam que o método não tem nada a ver com ser sexy ou não, ou mesmo com a aparência em si. Para eles, é algo mais interno e voltado à auto-estima.

Seja qual for a linha de pensamento, é importante lembrar que um dos principais aspectos do Yoga está além da pele, dos músculos e até das formas. Estamos falando da respiração , que quando feita corretamente equilibra a atividade mental e faz bem à saúde de dentro para fora, estimulando órgãos internos e o bem-estar geral. Tudo tão invisível aos olhos, que a roupa passa a ser o que menos importa, não é?

E você, o que acha disso? Tem alguma informação ou dado que enriqueça essa discussão? Temas polêmicos também são bem-vindos ao Nowmastê!

Fotos – Gabriel Bienczycki

 

 

Veja comentários

Deixe uma resposta

Vá para cima