Yoga, Meditação, Ayurveda. Um outro olhar

Por Paula Zogbi

Quando este site me convidou para escrever sobre minhas experiências com o que venho estudando – yoga, ayurveda e meditação-, minha primeira reação foi aceitar imediatamente, porque são temas que considero de extrema relevância quando o assunto é viver mais e melhor.

Porém, logo passado o entusiasmo, pensei duas vezes antes de aceitar, justamente por (ainda) não ser uma profissional e nem uma especialista na área.

Na dúvida, resolvi por em prática uma dessas ferramentas para me tirar do tormento da dualidade (permanecer muito tempo entre o sim e o não sem saber que atitude tomar) para tomar uma decisão genuína.

E foi meditando que encontrei a resposta verdadeira, porque não veio de fora, não veio de ninguém, veio realmente da minha essência.

collage

Enxerguei que poderia ser interessante compartilhar com o leitor depoimentos de quem está do outro lado do balcão.

Ou seja, vivências, observações e opiniões de quem é praticante destas ciências e que ainda está em processo de formação profissional. Porque, até onde acompanho, a maioria dos artigos desta área da saúde é feita por especialistas já consagrados.

Talvez alguém de fora (em condição de aluna, como eu) tenha um outro tipo de olhar, mais questionamentos do que afirmações, e isto possa promover um panorama mais amplo e arejado, menos formatado.

Podemos evoluir juntos em nossas questões.

Portanto, estou muito feliz de ter encontrado o caminho adequado para escrever no estágio que me encontro, e também muito satisfeita pela equipe do site ter aceitado esta minha proposta.

Escrevo há muitos anos, essa tem sido minha profissão, mas já há algum tempo tenho dedicado firmemente parte da minha vida na prática e no estudo destas ciências orientais.

Pratico yoga desde o ano 2000, medito há 2 anos e em breve estarei me formando como terapeuta ayurvédica.

Mas já tenho muitos cursos e planos pela frente com o propósito de expandir a consciência, ampliar meus conhecimentos e recursos para manutenção da saúde e ter uma vida longa com qualidade. E, logicamente, poder compartilhar estas experiências e ferramentais com o mundo.

Espero fazer deste espaço, que me foi oferecido com tanta generosidade, um local de troca e aprendizagem mútua.

Por enquanto só tenho a agradecer.

Muito prazer.

Namastê

Paula Zogbi

Para quem quiser acompanhar a coluna da Paula aqui no Nowmastê, acontecerá a cada 15 dias, sempre com uma nova experiência.

7 Comentários

  1. Legal, Paula! Acho ótima essa idéia de crescermos juntos! Os grandes entendidos nunca são inteiramente entendidos, estão sempre procurando entender mais!!! O bom mestre é o que continua aprendendo com seu discípulo! Vou acompanhar com interesse suas matérias! Muita luz pra iluminar nossos caminhos! Bjs.

    • Novaes, quando pus o pé neste caminho minha vida começou a trilhar novas estradas, foi quando percebi (e não pensei apenas) que nada de verdade é permanente. Por isso, acredito que nem os grandes mestres chegam num momento em que acreditam que seus aprendizados e conhecimentos se esgotaram. Creio que um verdadeiro mestre é aquele que continua aprendendo com cada pequeno gesto, cada novo dia e com cada no discípulo.

  2. Cleber Augusto diz:

    Gostei da sua ideia de evoluirmos juntos no aprendizado. Aguardaremos suas experiências. Boa Sorte!. Marcia e Cleber

    • Oi, Cleber, oi, Má, gostaram da ideia? Que gostoso saber disso! Aguardem, vai sair mais uma do forno em breve. Muitos beijos para essa dupla querida.

  3. Cleber, obrigada pelo seu comentário. E acredito nisso mesmo. Creio que ninguém aprende sozinho. As experiências das outras pessoas são espelhos para nós. São fundamentais para nos enxergarmos. Você aprende comigo, eu aprendo com você, que aprende com um amigo, e assim vai. Quanto mais observamos as pessoas, mais conhecemos a nós mesmos. E o contrário também. Quanto mais nos conhecemos, mais compreendemos os outros, passamos a julgar menos, ter mais compaixão e exercitar uma das “tarefas humanas” mais difíceis…perdoar.

  4. Êêêhhh…Paulinha Zogbi, que caminhos suas letras acabaram seguindo, hein? Bem mais útil, talvez, do que escrever anúncios. Sucesso nessa nova iniciativa. Bjão grande.

    • oi, Cascão, demorei pra responder, né? Desculpe. Mas, sim, você está repleto de razão! Escrever aqui me dá mais do que prazer. Me dá um sentido, uma direção, uma clareza de que estou numa busca incessante de aprender cada vez mais sobre a vida, a mim, o outro. E deixar tudo cada vez mais simples, mais fácil, acessível, mais gostoso, sabe? É por aí que eu vou mesmo. É minha trilha. Aliás, desde a época que nos conhecemos. É que o que de fato somos e queremos nem sempre os relógios internos e externos estão com os ponteiros alinhados. Mas valeu esperar cada segundo. Adorei que e o que escreveu. beijo carinhoso, Paula

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?