Uma escolha transformadora

Por Carol Enguetsu Lefèvre

Carol

Aluguei meu apartamento, vendi o meu carro, encaixotei as minhas coisas e com uma mochila e um mala de mão peguei um avião para a Califórnia 2 dias antes de completar 40 anos. O objetivo da minha viagem? Aprofundar a minha prática do zen e do Yoga, estar aberta para que as coisas acontecessem e ir fazendo o caminho durante o caminhar.

Escrito assim pode parecer uma mudança radical, mas foi pouco a pouco que fui construindo esse espaço de liberdade que me permitiu fazer essa jornada.

O começo

Comecei a praticar Yoga um pouco por acaso, no ano 2000. Trabalhava num escritório de arquitetura e as minhas colegas foram se inscrever num curso de Yoga no Sesc e me perguntaram se eu não queria ir com elas. Pensei que “mal não faz” e fui. Confesso que achei muito curioso entoar mantras. Venho de uma família de ateus e nunca pensei em fazer uma ”busca espiritual” ou pesquisar filosofias orientais. Mas continuei indo às aulas e fui percebendo que me fazia muito bem. Segui praticando e desde então nunca mais parei.

Com o Zen o começo também foi uma surpresa. Em 2006 decidi ir a um retiro de Zen e Yoga numa fazenda em São Carlos chamada Jatobá Mandala Yoga, já havia estado lá e resolvi ir para ver como era. Na divulgação dizia que as refeições seriam em silêncio. Uma amiga brincou e vocês vão brincar de “vaca amarela”? De novo, assim como no Yoga, o meu encontro com o zen também teve estranhamentos. Por que a monja (Monja Coen) tinha que ser careca? Porque tinha que se vestir com roupas estranhas? Mas algo mágico aconteceu naqueles dias. A meditação me colocou num estado de atenção que eu não conhecia antes. Me lembro de sair do zazen e perceber as cores e as formas com mais intensidade, de observar a minha respiração e de apreciar as refeições silenciosas, atenta as sabores e odores. Mas não foi só a meditação, as palestras do Dharma da monja me mostraram que espiritualidade não é alguma coisa separada da vida. É como se vive, como se está inteiro no momento presente.

Contextualizando essas duas práticas na minha vida

Eu estudei arquitetura e sempre gostei de desenhar. Mas quando comecei a trabalhar na área, não estava feliz. Na faculdade eu tinha um ideal de que a arquitetura podia ajudar a tornar a vida das pessoas melhor, mas na na prática o que eu fazia era desenhar estacionamentos de shopping centers. Além disso, não gostava daquela rotina de escritório, me sentia aprisionada. Decidi recuperar o Design Gráfico que costumava a fazer durante os anos de faculdade, me organizei e mudei de área. Foi melhor, mas depois de alguns anos trabalhando em um escritório me vi de novo insatisfeita.

Quando comecei a minha prática zen foi um verdadeiro encantamento, encantamento com a possibilidade de sentir que estava fazendo o que deveria fazer na vida. Observar, estar presente, estar atenta ao que acontecia dentro e fora de mim. Passei a fazer quase todos os sesshins (retiros Zens) do Zendo (comunidade zen budista). Em 2009 tive o meu jukai, cerimônia onde se faz o voto de viver segundo os preceitos budistas e também se recebe o nome espiritual. Meu nome Enguetsu (En= círculo, guetsu= lua). Também me tornei instrutora na prática de zazen para principiantes. Eu queria que os outros também pudessem conhecer e desfrutar da prática do Zen.

Em 2012 participei do 2º retiro de rua em São Paulo. Essa é uma prática que consiste em ir em grupo para a rua sem dinheiro e testemunhar e compartilhar a vida da rua por 4 dias. Enfrentar os medos, perceber que as coisas são como são e não como pensamos e viver o presente de maneira intensa são alguns dos aprendizados dessa experiência.

A Yoga também continuou fazendo parte da minha vida, para mim Zen e Yoga caminharam juntos, assim como o desejo de compartilhar o que me fazia bem. Em 2010 fiz a formação para ser professora de Mandala Yoga no Jatobá Mandala Yoga em São Carlos. Foi uma experiência intensa, durante aquele ano fui para lá todos os feriados, foi uma imersão na prática.  Nesse mesmo ano, comecei a fazer aulas de Kundalini Yoga semanalmente, aos sábados. E notava como uma aula era capaz de modificar meu estado físico e mental, me tornando mais atenta e feliz. A kundalini yoga é a yoga da consciência, uma prática que trabalha com bastante movimento e também mantras, sendo para mim, um ótimo complemento ao Zazen, no qual não nos movemos e se permanece em silêncio. Em 2012 fiz a formação de Kundalini Yoga na Kundal Yoga, um final de semana por mês e também comecei a dar algumas aulas por semana. Aos poucos as coisas foram começando a tomar um rumo que eu queria.

A mudança

O ano de 2010  foi decisivo para eu estar aqui. Neste ano, recuperei o meu prazer por pintar. Sempre desenhei, mas de alguma maneira as atividades artísticas estavam em segundo plano. Fiz um workshop de ilustração  que  mudou isso, foi uma semana transformadora, um mundo interno que queria sair em cores, formas e pinceladas. O que senti naquela semana é que não era “eu” que pintava, eram as cores que se escolhiam e eu apenas obedecia. Realmente como se diz no zen, quando a pessoa que faz e o que é feito se tornam um. Um sentimento sublime. Mas eram muitas transformações acontecendo e eu continuava indo todo o dia para o escritório, trabalhar na frente do computador. A pessoa que eu estava me tornando não cabia mais naquela estrutura de vida e ao mesmo tempo ainda não conseguia achar outra forma. O medo do que poderia acontecer me fez entrar em colapso no final do ano.

Mas como no ideograma chinês onde crise e oportunidade são o mesmo, em 2011 fui preparando a minha mudança. Comecei a observar o que não me deixava feliz e percebi que o problema não era o Design Gráfico em si, mas era a maneira como estava fazendo e vi que poderia conciliar a minha vida de Designer e Ilustradora com a de professora de Yoga e praticante Zen. Não foi fácil fazer essa mudança. “Será que eu vou conseguir pagar as contas?”, “Eu dou conta?” Fui dando…

Ainda em 2011 comecei a planejar essa viagem e em 2012 ela foi se estruturando, pesquisei os Zen Centers e também decidi visitar a minha professora de Kundalini Yoga, Gian Kaur , uma brasileira que vive em Guadalajara no México. E resolvi nessa viagem unir todas as coisas que me deixam feliz, assim me propus a desenhar sempre e também compartilhar com desenhos e textos o que estou vivendo e aprendendo no meu blog www.enguetsu.wordpress.com e também pensei numa maneira das pessoas participarem da viagem e ao mesmo tempo me ajudarem a seguir viajando, assim surgiu o “pedaços do Caminho”, cartões postais feitos e escritos por mim que as pessoas encomendam.

nowmaste1d
Cartões postais “Pedaços do Caminho'”, a maneira que Carol Enguetsu Lefèvre encontrou para viabilizar a sua jornada

E agora  tenho o prazer de passar a colaborar com o Nowmastê, que está abrindo esse espaço de compartilhamento de  experiências e práticas. Para que todos juntos possamos nos ajudar a criar um mundo mais saudável e feliz!

Obrigada pela oportunidade e vamos caminhando juntos!

Gasshô! Sat Nam! Namastê!

12 Comentários

  1. Parabénsss, Carol, boa viagem e aprendizagens!!! beijooo, Lara

  2. Nelia Carvalho diz:

    Carola querida ! Que bonita trajetoria. Estou feliz por você.

    Cabe ainda dizer que você é otima escritora.

    Parabens !

    Tia Nelia

  3. Parabéns Carol, boa estada e vivência! Bjus .

  4. Além das tintas, as letras também se harmonizam através das suas mãos! Belo texto! _/_

  5. Ednaldo da Silva diz:

    Belíssima trajetória Carol, o caminho se faz caminhada, Maravilha! SAT NAM!

  6. olá, Carol, não nos conhecemos, mas logo que vi sua foto e seus lindos postais já me deu vontade de ler seu texto que é a síntese de um tremendo aprendizado e uma belíssima trajetória do seu crescimento e verdade pessoais e de sua evolução espiritual. Fantástico! Também pratico yoga desde 2.000, estou indo ao templo da Monja Coen, medito e escrevo aqui no site. Quanta coisa em comum, não é mesmo? Parabéns por ter ouvido sua voz e tê-la respeitado. Além de ser bom para você só assim podemos fazer as pessoas felizes. Namastê! Paula

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?