Um mês praticando yoga me deixa flexível?

Por Ana Castro*

Quando falo de flexibilidade, falo sobre nossa capacidade de sermos flexíveis na vida, de ouvir, de opinar. Com o Yoga fui percebendo a minha falta de flexibilidade no corpo e na vida. Após me tornar professora, então, nem se fala! Como tive que lutar contra a imagem que eu tinha de que professor não erra, não tem dúvidas. E como foi (e é) libertador admitir que não sei sobre tudo (ou sei quase nada!). Um fardo pesadíssimo que eu mesma coloquei nas minhas costas.

Ontem, uma aluna iniciante perguntou: “em um mês fazendo yoga 2x por semana, ficarei flexível?”.

Oh my God, o quê responder? Como posso eu dizer o que o corpo humano e a mente podem fazer? Me limitei a dizer que o maior endurecimento é o da mente e que esse obstáculo demora um segundo ou uma vida para ser transposto.

Fiquei refletindo e vi que a flexibilidade mental me ajudou a construir os asanas. Todas as vezes que minha mente dizia “ai, muito difícil” e eu conseguia rebater dizendo “quão difícil? Impossível?”. E insisti, insisti e persisti.

Flexibilidade também é tirar da cabeça que tenho algum lugar para chegar ao praticar asanas. Qual é o objetivo final? Quem sabe me dizer? Será que alguém tem a resposta? Será que, ao colocar o pé na cabeça eu cheguei no objetivo final? Acredito que não.

Então, o que é ser flexível, na sua opinião? Já refletiu onde estão cristalizadas as tuas crenças? E das vezes que solucionou problemas desapegando-se do que você julgava que era o único caminho?

 

*Meu nome é Ana Castro, sou formada pela Sociedade Brasileira de Yoga Integral, voltei da Índia há 5 meses, onde pude ter um contato muito interessante com Yoga e meditação e hoje estudo anatomia do Yoga na Faculdade de Medicina da Santa Casa. Dou aulas particulares e em grupo. Meu instagram é Ana Yantra Castro @anayantrayoga.

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?