Um convite ao olhar fértil – Por Gabrielle Picholari

gabrielle Picholari - azul
“O sol sempre existe atrás das nuvens”. Foto de Olivia Nachle

Fui convidada a escrever uma matéria sobre síndrome do pânico no início de 2014. Ela na verdade nunca chegou a ser finalizada mas fomentou um grande empoderamento do meu próprio processo de cura. Decidi que entrevistaria apenas médicos e psicólogos de renome, que abarcassem em seus tratamentos a ciência e a espiritualidade.

Também queria aprender com pessoas que passaram pela doença e atualmente estão autorrealizadas: qual foi o caminho das pedras?, os maiores aprendizados?… eu estava realmente motivada a compreender o que de fato aquele estado de opressão interna significava numa esfera existencial, e não apenas química.

síndrome do pânico
Opressão interna: medo e estagnação segundo o Oráculo do TAO

Entrevistando a Dra. Roberta Ribeiro, grande inspiração e referência em Medicina Integral, ouvi um dos depoimentos mais marcantes da minha vida. Ela disse que durante a vasta carreira de médica, as curas mais milagrosas que presenciou foram de pessoas que encontraram flores em todas as suas dores, sendo capazes de ressignificar sua própria trajetória de vida. A paz proveniente de assumir todos os erros e acertos como uma grande seqüência perfeita de vida é tão potente que poderia trazer cura aos casos mais improváveis. A doutora ainda compartilhou que se fosse hoje iniciar todo seu percurso com a cura novamente, provavelmente abriria mão da Medicina e faria Cinema, pelo grande poder que enxerga na capacidade de contar belas histórias para dar um sentido maior à vida das pessoas, e motivá-las a serem mais autênticas. O olhar transforma a narrativa da própria vida!

Fiquei muito impressionada ao descobrir o poder do olhar. Ainda mais ao compreender que percebemos o mundo através das nossas próprias lentes. Comecei a estudar o trabalho do Bruce Lipton, PhD em Biologia das Crenças, que defende que 95% da realidade que cocriamos em nossas vidas é totalmente subconsciente. Minha busca estava apenas começando. Eu precisava buscar ferramentas que me ajudassem a trazer clareza às dinâmicas energéticas inconscientes que ocorrem dentro de nós, e como trabalhar as crenças limitantes, a fim de libertar o potencial oculto para o desenvolvimento de qualquer habilidade necessária à nossa satisfação pessoal.

poder pessoal
Poder pessoal segundo o Oráculo do TAO

Na minha caminhada, mergulhei em diversos retiros espirituais, desde o Vipassana (esporte radical do mundo dos meditadores, retiro de 10 dias em silêncio, com 10h de meditação por dia, em que aprende-se a técnica que Buda usou para iluminar-se), a retiros de hidrocolonterapia (lavagem profunda do intestino delgado acompanhada a processos de detox e limpeza de outros órgãos) em Bali, na Costa Rica e em Florianópolis. Querendo mergulhar ainda mais dentro de mim, fiz um período sabático intenso de formação em diversos tipos de terapia num centro de desenvolvimento humano localizado no sul da Bahia, onde aprendi a técnica da Leitura de Aura e entrei em contato com a massagem miofascial, tantra, e coaching com renascimento e surf. Além disso, fiquei 18 dias em jejum, raspei a cabeça, me permiti viver todas as revoluções internas possíveis para ter mais clareza e discernimento sobre muitas das questões traumáticas da minha própria jornada.

fogo
O fogo da transmutação segundo o Oráculo do TAO

Decidi retornar a São Paulo para sintetizar tudo que vivi nos últimos anos, fazendo a formação em reprogramação do subconsciente sugerida pelo próprio Bruce Lipton, que tive a oportunidade de ter contato enquanto estive na Schumacher College, em 2011. A ferramenta PSYCH-K ®, encerrou um ciclo de buscas em minha vida até o momento atual.

olhar fertil

 

Daí surgiu o OLHAR FÉRTIL. Ele vem do aprendizado de que para conectarmo-nos verdadeiramente com a nossa própria essência, é necessário silenciar todo e qualquer auto-julgamento que possa interferir na nossa escuta interior. É necessário desvendar e acolher todas as vozes internas que por muitas vezes são contraditórias. Acima de tudo, é necessário abrir mão de quem se é, do que se sabe, para dar espaço ao vazio. O tão esperado e celebrado vazio das novas possibilidades, que só então é capaz de trazer um novo olhar sobre o mundo e sobre si mesmo: o olhar da ESPONTANEIDADE, que nos permite desabrochar nossa auto-expressão mais genuína.

Considero o OLHAR FÉRTIL uma abordagem mais humana e sem tabus sobre todos os distúrbios psíquicos que possam acompanhar fases de intenso autodescobrimento e transição. Sobretudo, sem colocar seres humanos, inquietos e cheios de vida, em caixinhas de doenças, cuja cura está fora de si.

Minha maior visão nesse sentido é a ESPONTANEIDADE:

“Libertar-se de padrões, crenças e valores que aprisionam o nosso ser real, e sintonizar-se com a verdadeira essência de nós mesmos e de tudo à nossa volta. Permitir-nos aceitar e expressar nosso verdadeiro eu sem medo e sem máscaras.”
(Oráculo do pão)

Seria impossível conduzir um processo de tamanha profundidade sem contar com uma curadoria minuciosa de parceiros, capazes de compreender o ser humano de maneira integral, e complementar os conhecimentos em saúde, nutrição, e auto-expressão necessários no processo de autodescobrimento. Por isso, o OLHAR FÉRTIL É NA VERDADE UM MOVIMENTO.

E esse texto nada mais é do que um convite, para enxergar o potencial das pessoas durante as crises de transição.

Em parceria com mentores e colaboradores de diversas áreas, estamos construindo um site, que será na verdade um hub de conhecimento com profissionais e processos de desenvolvimento humano, assim como contextualização das mudanças sistêmicas que vivemos e muitas vezes acreditamos estarmos sozinhos atravessando tudo aquilo.

Desmistificar nossos próprios medos fica bem mais fácil com conhecimento.

Libertar-nos de nós mesmos e principalmente das nossas crenças limitantes, é o único caminho para assumirmos nossas próprias potências e atuarmos no mundo de maneira mais consciente.

Estou aqui para compartilhar tudo que aprendi e seguir aprendendo com as trocas que virão por aí! Gratidão!

“O único caminho é mudar a nós mesmos, mudar a nossa reação aos fatos e acontecimentos à nossa volta. A menos que haja alguma mudança em nosso interior, não podemos esperar alguma mudança nos objetos de nossa percepção, pois tudo o que percebemos depende da condição de nossa própria mente.”
(Swami Ashokananda)

Gabriela  Picholari

Meu nome é Gabriellle. Sou sensível, intensa, gosto de profundidade e me realizo ao promover conexões sinérgicas. Sou leitora de aura, coach e facilitadora em sustentabilidade

E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?