Símbolos e Sons. Os talentos do astrólogo Carlos Walker

Carlos Walker lida bem com os astros. Tanto aqueles que estão no Céu –  Sol, Júpiter, Saturno-, como os que estão aqui na terra, como João Gilberto, Milton Nascimento e João Bosco. Isso porque, além de astrólogo, Wauke, como é conhecido no meio, também é músico, com atuação junto a grandes nomes do cenário nacional, além de composições de grande repercussão (como a música que compõe atualmente a trilha sonora da novela Sangue Bom, da Rede Globo). À frente da escola IO de astrologia, esse carioca que adora São Paulo promove estudos, além de fazer a leitura de mapas astrológicos. Entre seus clientes já estiveram Marília Pêra, Tom Jobim e outras personalidades do showbiz e da área pública. Em colaboração para o Nowmastê, ele trouxe uma de suas criativas experiências, dessa vez na área da escrita: o Mitográfico. Trata-se de um texto unindo simbolismos, psicologia, poética, mística e humanismo agregados a temas cotidianos. “A partir de um fato dos tempos atuais vou desdobrando reflexões por todos esses degraus do pensamento humano. Acho que assim posso atingir as pessoas por ‘várias tabelas’”, explica Carlos Walker.

wauke
Carlos Walker em foto de Omar Paixão

Abaixo, o “Mitográfico” feito para um personagem histórico que, a passos lentos, habitou o planeta por 176 anos!

Entre Charles e Harriet

Por Carlos Walker

Zoológico australiano de Sunshine Coast. Numa alta e estrelada quinta-feira, morreu de fulminante infarto, Harriet, a “suposta colaboradora” de Charles Darwin em sua Teoria da Evolução. Até aos anos 60 ela era chamada de Tom (!!). Achavam que era macho. Será que Darwin também? Um especialista descobriu o erro. Bem, a partir daí, o teor da teoria pode ter errado em alguns “farejos”.

Outros duvidam das relações científicas entre Charles e Harriet. Não importa. Simpática, a gigante tartaruga de Galápagos, com seus 176 anos, talvez a criatura mais antiga do planeta, se foi feliz. E legou lições. A tartaruga simboliza o Primordial, a forma do mundo manifestado.

 tartaruga

Na África, de sua carapaça, fazem um tabuleiro de xadrez simbolizando habilidade, sabedoria e poder. Ao recolher-se em seu casco, ela penetra em outro mundo: doméstico e místico. No Mundo Antigo a tartaruga era consagrada à Afrodite-Vênus por ser o símbolo da Fertilidade e por sua prole numerosa. Sua cabeça de formato fálico associava-se ao sempre teso e vitalista Pã. Para os padres da Antiga Igreja, a tartaruga pantanosa simbolizava a baixeza dos prazeres carnais. De seu casco, Mercúrio, o menino-mito fez a sua primeira guitarra lírica. Com isto, a literatura cristã a absolve como instrumento de transmutação moral do pecado da carne através do espírito plangente.

De cima, a tartaruga pode nos lembrar um rosto-ventral, a conjunctio Yang-Yin, unindo como siameses, os dois sexos. Nos túmulos chineses significava a Imortalidade. Devido a sua lentidão, a tartaruga traduz a Evolução Natural em contraposição com a Evolução Espiritual.Também é o emblema do Tempo Longevo. Seu peso, contudo, simboliza Estagnação e Involução, a somatização da matéria, que acumula, concentra e afunda. Inverso à asa do espírito, que se abre, levanta e voa.

O barbudo cientista, além das interessantes formulações sistemáticas da Teoria da Evolução, tantas vezes mal interpretadas, poderia também nos presentear com a “Teoria da Involução”. Espécie de manual para nossa atual sobrevivência. Dos aparentes vestígios de Evolução sobraram apenas indícios.Tudo involui. Da impensável Criação ao cretinismo _Bushiano_ do Criacionismo. Existe mais involucionismo que sentir sempre a falta do pior-anterior presidente em comparação ao pior-atual ? Ou existe mais involução que o Brasil, de favelas a mansões, infestado de TVs e computadores mas com 70 milhões de analfabetos lógicos e analógicos? Até as raposas velhas e cínicas da política local fingem na mídia não querer candidatar-se já se deixando candidatar.Envolvidos não se desenvolvem. Para nos desenvolvermos não podemos nos deixar envolver.

Regimes políticos, educacionais, religiosos e midiáticos “envolveram” e enferrujaram nosso DNA nos fazendo involuir para lugar nenhum. Toda Evolução depende de uma Devolução. No tempo-espaço e na memória. Os preciosos, sacros e individuais valores da nossa vida; hoje, tão invalidados e desvalidos. Tudo nos vem sendo tirado: objetos, saberes, aromas, lugares, livros, músicas e paisagens transformados em lembrança fóssil.

Na sequência de _frames_ do filme da Evolução Humana, a projeção é inversa e o tempo corre ao contrário. Não viemos dos corcundas e barulhentos guinchadores primatas como teoriza Darwin. Estamos avançando em direção a eles, virando eles. Nós , os Neo-trogloditas. Por isso se eu puder escolher, na seleção natural das esperanças perdidas, a melhor forma de retroceder, pularei etapas na escala involutiva. Nada de planalto dos macacos. Quero voltar a ser novamente uma tranquila tartaruga, entre palmeiras, sombra e água fresca, revivendo-me na Ilha de Galápagos.

wauke2

 

Carlos Walker

IO- Escola de Astrologia

Tel: 11- 97129-9876 

 [email protected]

22 Comentários

  1. O que nos traz essa luminosidade é Carlos Walker com sua visão holística a nos mostrar seu conhecimento e Arte! Homem que propicia e instiga nossa vontade de saber sempre mais, seus textos acendem e quem os lê se envolvem. Cognição e espiritualidade. Astrologia e Arte… Eis, CARLOS WALKER!!!! Namaste.

  2. Muito interessante e pertinente o tema abordado! Vivemos em uma época de caos total! Às vezes até mesmo sem saber que caminho tomar… e olha que para isto o caminho não precisa ser muito tortuoso…
    Concordo com o autor da matéria, que macaco que nada, se me fosse dado o direito de opção… que venham as tartarugas, involuídas, lentas… não importa, estou com elas e não abro!!! De esperteza exacerbada já basta o que rola na nossa política.
    Adorei o texto… que venham outros! Estarei pronta para ler todos.

  3. Texto genial! Parabéns!

  4. Um texto super bem escrito, de visão ampla, e bem contextual! Muito bom!!

  5. Excelente!
    Nos faz refletir como estamos imbricados a “Teoria da Involução” e sequer percebemos,será que tornou-se natural?Encontrei nesse texto,o que venho debatendo sobre os “caminhos da involução humana”;o retrocesso,maquiados de evolução,crescimento,ou qualquer outro tipo de derivação.Faço das palavras do autor as minhas,se for para retroceder quero voltar a ser uma tartaruga,entre palmeiras, sombra e água fresca, revivendo-me na Ilha de Galápagos.

  6. Boa estrutura textual, conteúdo relevante, estilo levemente irônico-divertido e crítica inteligente. Gostei do texto, da informação e do alto astral da gargalhada do autor! 😉
    Adorei saber da tartaruguinha – que amor!

  7. Que bom que vocês gostaram! O Carlos Walker tem espaço garantido aqui no Nowmastê. E adoramos contar com o feedback de vocês. Voltem sempre!

  8. É, certamente há involução ! Nesse mundo caótico e tão sem ética em que estamos vivendo … Parabéns a Walker pelo texto e contexto!

  9. Parabéns,Carlos Walker pelo brilhante texto e ao Nowmastê por ceder esse espaço.E que venham outros textos maravilhosos!Abraços.

  10. Lindo texto! Pura Mitografia, lúdico mas mítico, simbólico e reflexivo. Adorei!

  11. Lindo! Poético e filosófico! O Wauke é filho de um grande poeta da Bahia e herdou do pai essa sagrada inspiração da pura poesia. Faço meu mapa com ele anualmente e é impressionante o nível de acertos além da sua sensibilidade. Conviveu na intimidade com o guru bossanovista João Gilberto. Parabéns pelo texto e a essa linda revista. Ficarei cativa. Bjs, Túnis.

  12. Mais um texto maravilhoso do meu dindo astrólogo! Que orgulho!
    Aprendi coisas que nem imaginava – aliás, sempre aprendo um mundo de coisas lendo e conversando com você “tio” Wauke! Abraços 🙂

  13. Parabéns Nowmastê ! Excelente trabalho do Grande Carlos Walker! Obrigada por compartilhar conosco!

  14. Obrigado pela grata leitura, queridos tartarugos e tartaruguinhas!

  15. Claudia Diniz diz:

    Impressionante sincronicidade! Meu momento tem movido um interesse profundo pelas consistentes lições que tenho reconhecido no modus operandi da tartaruga. Estou voltada para observar e aprender seu lento e consistente passo a passo, fiel à direção escolhida e despreocupado de tudo, sem dúvidas, nem fé. Ocupada apenas com a continuidade serena do movimento em processo. Não ser escravo do final, num aparente sucesso que creditamos à chegada. Mas experienceando calmamente a vivência em seguir obediente à contribuição natural sendo o que é. Assim, sem vaidade, nem expectativa, chega ao seu destino sem surpresas, sem esperar reconhecimento de nenhuma espécie e sem distrair-se com louros ou festejos ilusórios. E muito menos elevar-se sobre os desperdícios da lebre, ao subestimar o outro movendo sua atenção preocupada em avaliar, perdida em julgamentos sempre escravos do bem e do mal, que de nada servem a não ser iludir, esquecendo-se de ser e aprender-se. Carlos Walker sempre relevante e belo ao apontar novas direções!

  16. Maravilhoso, claro e poético, como sempre! Beijos, querido amigo.

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?