Lendo agora
Signos de Água: lidando melhor com as emoções

Signos de Água: lidando melhor com as emoções

Nowmastê

Por Aline Granja*

destaque

Cada pessoa tem uma natureza própria e, portanto, entende e interage com o mundo de formas diferentes. É fato que cada ser humano tem suas peculiaridades. Um dia desses, conversando com um amigo meu que é professor, ele disse:

– Aline, depois de um tempo dando aulas identifiquei que meu método de ensino dava certo para uns mas não para outros. Percebi que cada aluno tem uma forma de aprender. Agora procuro adaptar o meu método para a realidade de cada um.

Muito sábio esse meu amigo. Ele teve a sensibilidade de compreender a individualidade de cada ser e viu nisso uma oportunidade de desenvolver novas formas de ensinar.

Isso ilustra bem o que acontece com a Astrologia. Quem não tem muito acesso a este saber tende a achar que ele coloca todos no mesmo saco. Não é assim! A Astrologia respeita e reconhece a individualidade de cada ser humano. Quer coisa mais específica e individual do que um Mapa Astral Natal? É único para cada pessoa.

Mas é claro que há sim, a classificação dos signos em determinados grupos que pertencem a naturezas similares. Como é o caso dos 4 elementos: Água, Ar, Terra e Fogo.

Entender a natureza de cada um desses elementos contribui para você identificar quais são seus verdadeiros potenciais e desafios. Portanto, nesta série de artigos sobre os elementos, eu vou ajudar você com chaves para desvendar o seu maravilhoso (porém muitas vezes incompreendido) universo astrológico. Vamos lá?

Vou começar pelo elemento Água.

Os signos do elemento Água são Câncer, Escorpião e Peixes. Cada um deles modula o elemento Água de uma forma muito própria e diferenciada, porém há características que são semelhantes e é sobre elas que vou falar.

Emotividade

O reino das emoções é território natural da Água, que abriga desde os mais serenos e elevados sentimentos (paz, alegria, amor) até os mais negativos (raiva, mágoa, ressentimento). Para quem é de Água, as emoções não são parte da vida, geralmente elas são o todo!

Pessoas que têm predominância do elemento Água compreendem o mundo primeiro pelo prisma emocional, elas simplesmente sentem.

Empatia

Por se envolverem instantaneamente com tudo o que está a sua volta, sabem se o ambiente e as pessoas estão tensas, calmas ou alegres logo ao chegar a um determinado lugar. São ágeis em captar naturalmente a qualidade do campo vibracional de onde estão.

Como captam facilmente as energias externas é recomendável que de tempos em tempos se recolham para se reorganizar, se reabastecer e separar o que é deles do que não é.

Quando estão bem consigo mesmas, são capazes de levar suavidade e tranquilidade ao ambiente social. Além disso, são mestres em proteger, acolher e oferecer afeto.

O cuidado e o amor que tanto andam em falta no mundo e que muitos almejam é representado pelo elemento Água. Mas não confunda o amor genuíno com melodrama, com atitudes pegajosas nem com apego. O nome disso é carência.

O elemento Água, quando em equilíbrio, tem a capacidade de se conectar com a alma, de captar a alma humana e de curá-la. A cura dos mais intrincados pesadelos, traumas e bloqueios começa (e às vezes termina também) pelo acesso às emoções.

Interiorização

Elemento Água diz respeito ao mundo interior, ao que existe de mais precioso na camada interna do ser. São pessoas que estão constantemente acessando essa porção interna e entrando em contato com suas emoções.

Geralmente são mais introvertidos. E introversão é diferente de timidez. Introversão é ter mais interesse em focar no mundo interno, no que está dentro e não no que está fora. E esse “dentro” do mundo dos “aquáticos” não raro é algo riquíssimo, povoadíssimo e complexo onde é preciso ter destreza para estar.

Este trecho de uma música interpretada pela Marisa Monte resume muito bem essa tônica: “A água é potável daqui você pode beber. Só não se perca ao entrar no meu infinito particular”.

interna

Inspiração

O rico universo interno da Água fornece a quem possui esse elemento predominante no Mapa Astral grande capacidade de imaginação. Quando estão inspiradas, sentem-se mais dispostas a realizarem até mesmo simples atividades diárias com mais ânimo e alegria.

A frase de Albert Einstein, que inclusive era um pisciano, explica bem isso: “A imaginação é mais importante do que o conhecimento”.

Dicas para aproveitar melhor o potencial do elemento Água!

  1. Dar vazão às emoções

Não, não adianta tentar bloquear as emoções, pois uma hora elas cobram um preço bem alto. Quem nega as próprias emoções pode sofrer efeitos colaterais complicados, vou citar apenas dois, que são os mais comuns.

O primeiro é o acúmulo de emoções intensas que, ao chegarem num limite, promovem um efeito “panela de pressão” e aí sai de baixo, pois a explosão tende a ser forte. A segunda é a perda do interesse pela vida, a pessoa vai gradativamente murchando até ficar apática.

Por isso, é importante criar espaço na vida para direcionar esse aguaceiro todo de uma forma positiva. Uma sugestão é praticar atividades artísticas, pois elas conectam diretamente com o emocional e dão a chance de expressar as emoções de uma maneira mais livre, sem pressões.

Ouvir música, cantar, dançar, pintar um quadro, desenhar, criar mandalas, fazer teatro ou mesmo tocar um instrumento. Essas são apenas algumas das sugestões para trazer as emoções à tona de uma forma construtiva.

Você não precisa optar pela carreira artística (a menos que queira, é claro), mas adotar as artes como um hobby te fará um bem danado!

interna 2

  1. Se observar

O elemento Água já tem a habilidade natural de se observar. Porém, geralmente isso é feito instintivamente. Meu convite aqui é que você faça uma observação focada, consciente mesmo.

Reserve um tempo para verificar como vem se trabalhando emocionalmente, como estão as suas reações emocionais e identifique quais eventos geram tensões ou desgastes e quais geram paz e satisfação.

Assim, você começa a entender o que desencadeia as suas reações e de onde vem tanto o incômodo quanto o bem-estar. A partir desse ponto, você será capaz de escolher quais atitudes tomar para melhorar suas reações e transformar antigos padrões, abrindo espaço para o novo.

  1. Não se sobrecarregar

O elemento Água tende a oferecer ajuda e a acolher o outro. A empatia que essas pessoas têm é muito alta, uma capacidade enorme de se colocar no lugar do outro, de compreender o que o outro está sentindo e pelo o que está passando.

E adivinha: tendem a abraçar problemas e desafios que não são seus! Antes de sair carregando os problemas dos outros, pergunte-se: será que devo mesmo fazer isso? Será que tal pessoa precisa que eu interfira nessa situação ou é ela mesma quem tem a responsabilidade de agir?

Ajudar é muito precioso e devemos sim estender a mão a quem precisa. Mas perceba que é possível dar apoio sem ter que assumir responsabilidades que não são suas. Dessa forma, você preserva o seu emocional.

Crédito das imagens: Pixabay e Pexel

Aline GranjaAline é Astróloga, além de pesquisadora de assuntos ligados à espiritualidade. Criou o Infinita Órbita (www.infinitaorbita.com.br), um projeto integrado de interatividade e desenvolvimento humano, onde divulga seus pensamentos, entrega conteúdos de valor e oferece serviços na área de Astrologia e Autoconhecimento.

Certificada pelo Dragon Dreaming em Desenvolvimento de Projetos Sustentáveis, já atuou em diversas iniciativas voltadas para recreação educativa com crianças e jovens em situação de risco social. Tem vivência em projetos de Permacultura em diferentes regiões do Brasil.

É jornalista com 14 anos de atuação na área de Comunicação Empresarial e MBA em Gestão de Negócios pelo IBMEC-RJ, tendo atuado em grandes empresas como Oi, Editora Record e Essilor.

Contatos:

Site: www.infinitaorbita.com.br
Email: [email protected]
Instagram: @infinita_orbita
FB: facebook.com/infinitaorbita
Periscope: periscope.tv/alinegranja

 

Veja comentários (2)
  • uau….sim…quando fiz meu mapa astral descobri que sou toda AGUA; signo escorpião, lua em câncer, ascendente peixes. Haja emoção…mas, muitas vezes, é doído, sofrido. Tudo é MUITO e transborda. Vivo à flor da pele em busca de um pouco de pé no chão, razão…
    “a dor e a delícia de ser o que é”, como já disse Caetano Veloso.

Deixe uma resposta

Vá para cima