Se faça um grande favor e se olhe com mais amor

Por Ana Paula Fantin*

Esses dias eu assisti um experimento em que um artista pintava rostos de pessoas sem vê-las, somente com as descrições que elas próprias faziam.

Em seguida as pessoas saíam do ambiente, ainda sem que ele pudesse vê-las e entrava uma outra pessoa que descrevia para ele as mesmas pessoas anteriores, para que ele fizesse um segundo retrato.

Ao final o artista colocava os dois retratos um ao lado do outro e chamava as pessoas para observarem os seus próprios rostos descritos por elas e por outra pessoa.

Com muita surpresa as pessoas se emocionavam ao constatar que ao fazerem sua autodescrição elas enfatizavam seus defeitos e os pontos do rosto que não lhe agradavam, enquanto o outro retrato, descrito por uma segunda pessoa, era diferente, muito mais harmonioso e com um aspecto feliz.

Eu também me emocionei ao assistir isso porque constatei que a maioria de nós não consegue se olhar com amor.

Não por mal, obviamente, mas a verdade é que fomos criados e condicionados a agigantar os nossos defeitos, que muitas vezes nem existem, mas que a nossa mente e quem sabe a baixa autoestima faz parecer tão reais em nós.

Se o nosso corpo pudesse usar palavras, com certeza ele pediria para sermos mais bondosos com nós mesmos. Tarefa essa que nos é tão difícil!

É possível que você veja o quão distante estamos de nós mesmos ou o quão distorcidos somos nós da realidade?

Não é justo com nós mesmos passarmos uma vida habitando um corpo com o qual não estabelecemos uma relação sincera. Não é justo viver em guerra com o espelho por falta de aceitação. Não é justo deixar a mídia e a sociedade incutirem em nós belezas extravagantes às quais nunca conseguiremos alcançar, não porque não possamos, mas porque é utópico no contexto em que nunca estamos satisfeitos.

Se tudo na vida pode ser aprendido, que tenhamos empenho em ajustar os nossos pensamentos negativos e autodestrutivos cada vez que surjam em nossa cabeça. Um pouquinho a cada dia, como quem educa uma criança diariamente mostrando direções, que possamos ter uma conexão interior profunda de amor e caridade, nos doando um olhar de carinho cada vez que a nossa autoimagem vacilar.

*Sou viajante, escritora, praticante de yoga, amante da natureza, reikiana iniciada e apaixonada por tudo que envolva desenvolvimento pessoal e espiritualidade.

Uma vida baseada em uma frase: Conhece-te a ti mesmo.

“Parti em busca de um refúgio espiritual através de retiros, cursos, livros, terapias e meditação. No fim das contas, surpreendentemente, eu descobri que existia um refúgio no divino que habita dentro de mim.”

Instagram: fantinanapaula

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?