Sagitário e seus defeitos

Por Mia Vilela*

Dando continuidade à série de artigos que trata dos signos e seus defeitos, passo a abordar Sagitário.

Todos os signos têm em si defeitos e qualidades e depende do livre arbítrio do indivíduo qual dessas formas de manifestação vai predominar e em que intensidade. O mais comum é que ao longo da vida, conforme as circunstâncias forem dando ensejo, o indivíduo se depare com versões suas até então não reveladas.

Dito isso, passo a tratar de um dos principais defeitos de Sagitário: a dificuldade em levar projetos até o fim.

Já falei em outro artigo sobre Sagitário que as pessoas desse signo ou que o tenham como predominante no mapa ou, ainda, que tenham Júpiter muito forte no mapa, preferem o caminho ao destino final.

Sagitário é representado pelo Centauro, figura mitológica, com corpo de cavalo e cabeça de homem, e que aponta um flecha para o céu. A flecha apontada para o infinito simboliza os grandes sonhos e ideais desse signo.

Com efeito, Sagitário não tem problema em fixar uma meta (ao contrário de Gêmeos, seu signo oposto), mas a sua pressa em conseguir tudo logo e tendência a buscar o caminho mais fácil podem sabotá-lo e fazer com que troque de metas diversas vezes, deixando de alcançar o que realmente deseja. E, pior, ao mudar de caminho com frequência, nem sequer o caminho é aproveitado.

Dessa forma, Sagitário precisa definir quais são seus objetivos e seguir em frente, enfrentando os obstáculos e dificuldades que vier a encontrar, ao invés de procurar desviar em busca de uma solução mais rápida.

Em sua busca por um significado da vida, é importante que Sagitário aprenda que, apesar de bela, a vida não é fácil. A dor, as dificuldades, as pessoas traiçoeiras e as injustiças fazem parte do caminho de qualquer indivíduo, incluindo o Sagitário.

É preciso abrir mão da arrogância por trás dessa ansiedade de querer chegar ao topo rápido, pois essa arrogância esconde um inconsciente conceito de que o sagitariano é especial. Centauros, ninguém é especial, somos únicos, mas a ninguém é garantida uma vida sem dor ou injustiça.

Infelizmente, o mundo do “dever ser” que Sagitário idealiza não corresponde ao mundo tal como ele é, e saber viver e atingir os alvos das flechas depende da capacidade de aceitar e lidar com a vida tal como ela é. Senão, Sagitário pode se tornar errante e com sentimento constante de injustiça, enquanto as outras pessoas seguem atingindo seus objetivos.

Sagitário, você pode alcançar o céu, se aprender a arte da resiliência. Vamos encarar essa aventura?

*Mia Vilela é advogada e astróloga e está por detrás do site Gemini Astrologia – Astrologia como Ferramenta para o Autoconhecimento.

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?