Pare agora a sua busca pela felicidade!

Por Jus Prado*

Foto de Natália Dresch

Se você está buscando ser mais feliz mudando de trabalho ou de cidade, ou mesmo mudando algo em sua aparência física, aconselho a parar essa busca imediatamente ou não conseguirá encontrar o que procura. Digo isso porque não tem como achar aquilo que nunca foi perdido.

Por gerações temos sido alimentados por falsos conceitos sobre o que é, como é, para quem é a felicidade. Fomos enganosamente educados para acreditar que para ser feliz é preciso estar associado a coisas, ou seja, é preciso TER: ter uma quantia X de dinheiro, ter muitos amigos, ter status, ter estabilidade, ter certo tipo de beleza, ter isso ou aquilo e mesmo tendo tudo, ainda assim, será necessário ter aquilo que não se têm para, então, poder ser feliz.

Outra ideia errônea sobre a felicidade que nos foi implantada foi à imagem da pessoa feliz, da família feliz – quem aí se lembrou daquele comercial da margarina? – e que para ser feliz é preciso estar sempre sorrindo, não ter problemas, não envelhecer, não sentir emoções negativas, ou seja, a felicidade se tornou um modelo a seguir impossível de ser alcançado. E é exatamente essa armadilha que move a corrida de ratos que faz com que as pessoas sempre queiram mais: mais dinheiro, mais reconhecimento, mais segurança, mais padrões de beleza para se enquadrar, mais e mais ilusões que continuam a obscurecer a verdadeira felicidade.

A busca começa na mente e só pode terminar na mente, ou seja, enquanto você buscar pela felicidade em alguma ideia ou condição estará sempre se frustrando. Isso porque a felicidade, não pode ser encontrada em nossos pensamentos e muito menos em situações, pessoas ou lugares fora de nós.

A própria busca é a origem de todo sofrimento. O querer ser feliz é o que te impede de realmente ser feliz. Quando compreendemos isso, não com a mente, mas com a inteligência que esclarece e que está além da mente que confunde, aí sim, o que sempre existiu se revela. Porque podemos apenas perceber o que foi esquecido e o que foi esquecido não está perdido, está oculto, ou seja, já está aí onde você está agora.

Então, antes de cair novamente nessa armadilha da mente e depositar a sua felicidade no futuro, na mudança externa que você pretende realizar, leve em consideração abandonar a busca e sentir a felicidade que já habita em você. Você consegue perceber a sua felicidade agora mesmo independente de todas as adversidades?

*Jus é a autora do livro: “O Sentido da Vida: uma viagem em busca de propósito” é formada em Educação Física, porém, sempre preferiu praticar e ensinar a educação sutil através da meditação e do Hatha Yoga. Atualmente, se dedica a compartilhar a essência da Lei da Atração através de sua experiência com os ensinamentos dos Abraham Hicks entre outras vivências. Idealizadora da Lotus Viajante – http://www.lotusviajante.com – compartilha desde 2011 suas experiências pelo caminho do autoconhecimento com o intuito de contribuir com a clareza no processo de despertar das pessoas.

Mídias Sociais
Instagram: https://www.instagram.com/lotus_viajante/
YouTube: https://www.youtube.com/c/lotusviajante/
Facebook: https://www.facebook.com/lotusviajante/

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?