Lendo agora
Ouvir para escutar

Ouvir para escutar

Avatar

Por Érica Martinez*

Uma vez ouvi uma frase que dizia: o problema é que a gente não ouve para escutar, a gente ouve para responder.

Quantas vezes fazemos isso?

Alguém está contando/debatendo alguma coisa e você já pensando num argumento. Mesmo que seja na intenção de ajudar, se você não ouviu-para-ouvir o que o outro tem a dizer, você vai responder com algo que diz mais respeito a você do que a ele propriamente.

Quando pensamos na “teia” (aquela teia energética que conecta todos nós), se o outro te apresenta um assunto, mesmo que inicialmente te pareça irrelevante, aquilo te diz respeito também – “qual lição isso me traz?”, deveria ser a pergunta. A questão é que, não ouvindo o todo, provavelmente você não se atentará para esse aprendizado e acabará vivenciando sua experiência de forma repetida, estreita, padronizada.

O desafio aqui é encarar a todos como sábios. E somos.

Todos passamos por experiências que nos engrandeceram… R E S P E C T! É importante perceber que ao ouvir só para responder, é possível que estejamos agindo com arrogância e a arrogância, além de “mundanamente condenável” é um veneno mental que impede que um fluxo de prosperidade e abundância seja estabelecido em nossas vidas – a abundância vem da troca.

Pois é. E a gente achando que “saber tudo” era um negócio muito massa, né?

Veja bem….

Quanto mais ouvimos, mais aprendemos e quanto mais aprendemos, mais ricos somos. Silencie. Ouça.

*Érica Martinez é astróloga, terapeuta floral, virginiana e curiosa.

Estuda astrologia há 20 anos e há 5, a filosofia budista.

Participa de estudos e trabalhos de autoconhecimento desde 2009 em São Paulo.

A Astrologia Terapêutica alia o uso de essências florais – como os Florais de Minas e os Florais de Bach – aos mapas astrológicos dos consultantes com a finalidade de harmonizar os fluxos energéticos e qualidades do seu mapa.

Quer saber mais? Whatsapp (11) 9504- 99002 / [email protected]

@ouniversoaoredor

Veja comentários (4)

Deixe uma resposta

Vá para cima