Lendo agora
Oração para cuidar das nossas crianças cuidando de nós mesmos

Oração para cuidar das nossas crianças cuidando de nós mesmos

Avatar

Por John Snyder – Professor

Poderíamos chamar essa prática de oração, ou meditação, ou afirmação, ou auto-reflexão:

11110971_10153040873164635_5774157219564762634_n

Minha âncora, a espinha dorsal da minha preparação diária para a sala de aula, é uma prática encontrada no livro de Thich Nhat Hanh (Thai), “Ensinamentos sobre o Amor”. É a versão de Thai de um texto de 1.500 anos de idade, originada no Sri Lanka:

Que eu possa estar em paz, feliz e leve, em corpo e espírito.
Que eu possa me sentir seguro e ter boa saúde.
Que eu possa estar livre da raiva, das aflições, do medo e da ansiedade.
Possa eu aprender a olhar para mim mesmo com olhos de compreensão e amor.
Que eu possa ser capaz de cultivar as sementes de alegria e de felicidade em mim mesmo.
Possa eu aprender a enxergar as fontes da raiva, do desejo ardente e da delusão em mim mesmo.
Possa eu saber como nutrir as sementes da alegria em mim mesmo todos os dias.
Que eu possa ser capaz de viver com vigor, solidez e liberdade.
Que eu possa estar livre do apego e da aversão sem ser indiferente.

Assim como uma boa rotina de musculação fortalece todos os principais grupos musculares, essas nove linhas exercitam todos os “músculos psico-espirituais” que precisam ser fortalecidos para o meu trabalho com as crianças, pais e colegas. Começo o meu dia com estas linhas e mantenho uma cópia do texto na capa do meu livro de planejamento. Assim, quando sinto que estou me perdendo, posso lê-los para me centrar novamente e me revigorar.

Clique aqui para ler a matéria completa:

Cuidar das nossas crianças cuidando de nós mesmos

Veja o comentário

Deixe uma resposta

Vá para cima