Lendo agora
O último dia da sua vida

O último dia da sua vida

Ruhan Victor Oliveira

Você já parou para pensar que cada dia da nossa vida, de uma maneira geral, é o nosso último?

Mesmo que estejamos saudáveis e vivamos 100 anos nesses corpos, cada dia é um dia a menos. Nossos corpos, células e órgãos estão todos os dias envelhecendo um pouco mais. Você já parou para pensar que cada dia nunca se repetirá da mesma forma? Hoje, por exemplo, é dia 26 de junho de 2020, e nunca mais haverá outro igual. Talvez existirão outras quintas-feiras de junho, só que nunca mais as mesmas.⠀

Tim Bogdanov via Unsplash

Muitas vezes a vida só ganha mais sentido quando a enxergamos com o filtro da finitude: porque aí cada pequeno gesto vale muito, já que de fato, pode – e é, em muitos casos – o último. ⠀E se hoje, por exemplo, é o nosso último dia, como você o viveu? Foi feliz? Viveu o seu propósito, retribuiu a gentileza de alguém, agradeceu por algo? ⠀

E se foi seu último dia, você tirou o pé do acelerador ou foi apenas mais um dia ocupado demais com a vida para viver? Você esteve realmente presente durante alguma refeição, durante o abraço com alguém, ou apenas em uma simples respiração? Estejamos atentos, turma. ⠀

O algo a mais que persistimos na busca já está aqui, dentro de nós. Muitas vezes ficamos distraídos com o externo, mas a principal jornada é sempre a interna. E é hoje, é aqui: nada está para acontecer, tudo já está acontecendo. O tempo está passando e a única coisa que existe é o agora. E cada dia pode ser extraordinário quando despertamos para isso. Essa conversa fez sentido para você?

Vá para cima