Lendo agora
O Método Romanowski

O Método Romanowski

Nowmastê

Por Mariana Candeia*

Desde o início da década de 90, o  terapeuta neuro-muscular Jeff Romanowski vem desenvolvendo uma técnica de terapia corporal criada por ele, que combina pressão em pontos específicos do corpo associada à atenção dirigida para a respiração. É o método Romanowski.

romanowski2

No decorrer de seus estudos e pesquisas, Romanowski identificou que junto com a liberação de uma tensão muscular ou dor (nível somático), os pacientes experienciavam, com o tempo, uma mudança nos níveis emocional, mental e espiritual.

A ideia de que o corpo armazena memórias é comum a muitas outras técnicas de terapias corporais. Nós somos a soma de nossas experiências de vida, e cada uma dessas experiências são registradas na personalidade e, também, na estrutura de nosso corpo. O método parte da premissa de que o corpo guarda a memória de vivências passadas e, a tensão muscular pode ser exatamente essa lembrança de eventos que a pessoa vivenciou.

A neurociência é um dos campos que tem ajudado médicos, psicólogos, terapeutas holísticos, praticantes de meditação, entre outros profissionais, a entender como a nossa própria mente pode curar o corpo. As emoções, por exemplo, são codificadas como eventos corporais, no entanto, temos a tendência de negligenciar o fato de a experiência emocional ser também um fenômeno do corpo. Tomamos, como simples exemplo, a raiva. A raiva produz tensão muitas vezes localizadas na boca (dentes e língua) e, nos braços.

Nós usamos nossos corpos, inconscientemente, para nos proteger deste ritmo frenético da vida moderna com suas tensões, pressões, inseguranças e violência.  E, são os músculos geralmente que absorvem grande parte destes eventos. Algumas vezes contraindo, enrijecendo, atrofiando, nos defendendo de “ameaças” inconscientes. Em consequência disto, o nível energético de uma pessoa é bloqueado por estas tensões musculares.

No Método Romanowski, é primordial que a pessoa que esteja recebendo, concentre-se na respiração e na aceitação interna das sensações e movimentos espontâneos que o corpo irá apresentar no decorrer da sessão. A mente vai tentar “a todo custo” desviar o foco da respiração, pois nosso cérebro se apega muito facilmente aos pensamentos (julgamentos, análise) e emoções, como por exemplo, o medo e a ansiedade, deixando de lado, o que é na verdade essencial: o momento presente (aqui-e-agora).

Quanto menos pensamentos na mente, a pessoa se torna mais consciente do que está acontecendo consigo mesma. Muitos, pensam exatamente o contrário.

A medida em que a respiração da pessoa se torna mais ativa, seu nível energético aumenta. E a pressão no tecido muscular é um procedimento complementar na mobilização da respiração, com fins de que a energia começe a fluir livremente pelo corpo da pessoa. Portanto, durante a sessão, o corpo é recarregado de energia, ativando emoções reprimidas; ao mesmo tempo em que a pressão muscular (exercida pelo terapeuta em pontos específicos) auxilia na descarga de uma expressão retida, com propósito de facilitar um processo de entrega e soltura. Regiões do pescoço, costas, abdómen, coxas, boca, nariz, são algumas das áreas que são trabalhadas durante uma sessão.

O Método Romanowski enfatiza a necessidade de uma entrega consciente e integral por parte de quem está recebendo. Entregar-se a uma nova situação, aceitar e permitir que seu corpo seja “o que tiver que ser” naquele momento, é fundamental para que se inicie um processo de ruptura de memórias, não somente no nível físico, mas também no emocional e mental.

romanowski1

Esta, é a atitude que abre um espaço para um outro tipo de interação entre aquela pessoa e o meio. E, proporciona um estado de paz, intensa conexão, gratidão e harmonia com a vida.

O objetivo da terapia, além da liberação de dores físicas, é livrar a pessoa da fixação em padrões mentais e, este “desapego” é exercitado diretamente na sessão. O processo mental nos distancia da realidade. A mente constrói uma realidade que nem sempre é aquela que nosso corpo presencia.

As pessoas se surpreendem com o poder e a sabedoria que o próprio corpo tem.

 photo

*Mariana Candeia – Psicóloga na Abordagem Centrada na Pessoa pela UFPB, Mariana especializou-se em Gestalt-Terapia infantil com foco no “Resgate da Criança Interior” e também em Psicossomatica pelo Centro de Psicoterapia Existencial, em São Paulo.  Desde 2006 trabalha em ONG`s internacionais (Outward Bound e NOLS- National Outdoor Leadership School) na formacao de lideranca em ambientes naturais e desenvolvimento de valores humanos. Terapeuta no Método Romanowski desde 2007, Mariana vem trabalhando junto ao Jeff em suas vindas ao Brasil.  Mariana considera que o Método tem um carater transpessoal e ecopsicológico, através do qual se pode acessar um nivel de consciência que ultrapassa o plano físico, mental ou emocional.  Mestranda em Transpersonal Psychology and Neuroscience pela Wisdom University, Califórnia. Mariana tambem é escaladora há 12 anos e instrutora de montanhismo nos Estados Unidos (Alaska, Wyoming) e na Patagonia.

Veja comentários (5)
  • Olá!
    Estava pesquisando sobre o método romanowski e cheguei até aqui. Gostaria, se possível, de contatos de terapeutas que apliquem o método aqui no Brasil, em especial no RJ. Tentei falar inclusive com a Dra. Mariana, mas o e-mail disponível no romanowskimethod.com parece estar desatualizado.
    Agradeço muito se puderem me responder!

  • Boa Tarde, gostaria de saber se os contatos para conhecer os próximos eventos, palestras, cursos, enfim, conhecer melhor sobre o método estão atualizados. Sou terapeuta corporal e moro atualmente em Niterói-RJ. Aguardo. Obrigada.

  • Boa tarde! Gostaria de encontrar alguém que aplique o método em São Paulo. Por favor, preciso de indicação. Método Romanowski . Aguardo. grata

Deixe uma resposta

Vá para cima