Lendo agora
Mudar de carreira: a transição entre um trabalho coxinha e a liberdade

Mudar de carreira: a transição entre um trabalho coxinha e a liberdade

Alana Trauczynski

Por Alana Trauczynski*

Encontrar propósito já é difícil pra caramba. E agora, como viver dele? Todo mundo fala dessa tal mudança de carreira, mas quase ninguém conta exatamente quais foram os passos dados rumo a liberdade. Isso faz com que as pessoas continuem querendo isso, mas sem saber na prática como agir. Vou tentar dar uma luz para você, que está perdido. Como largar tudo e pagar suas contas no final do mês? Como sair desse emprego que lhe consome as horas, os dias, a vida?

Cada um responde essa pergunta da sua própria forma, não existe fórmula exata. Mas de todas as pessoas que eu conheço que vivem com propósito, quase todas passaram por algo muito parecido com este processo descrito a seguir…

Passo 1: Colocar amor no que faz ou fazer o que ama

nowmaste maioA gente nem sempre sabe bem direito o que quer. A vida é um aprendizado constante e muitas vezes a confusão faz parte do processo de aprofundamento necessário para encontrarmos as respostas. É simples:

Se você não tem clareza, por enquanto coloque amor naquilo que faz. Deixe as coisas começarem a clarear, dê o seu devido tempo. O fato de colocar amor pode fazê-lo redescobrir sua profissão. O amor pode trazer uma nova visão, novas ideias e maneiras diferentes de fazer a mesma coisa, de forma mais inspirada.

Antes de largar tudo, dê o seu tudo! Nem todo mundo precisa de uma mudança de carreira, às vezes é só uma mudança da forma como a encara, uma nova perspectiva sobre ela.

Se você já sabe o que ama comece já a fazê-lo, mesmo que isso não gere renda a princípio.  É preciso começar, colocar em prática, mostrar ao mundo. Se você ainda precisa da sua renda fixa, faça o que ama como hobby, como side job, como algo que vai te inspirar e não te cansar. E que você terá que fazer além do seu trabalho normal.

Passo 2:  DOWNSIZING

Todas as vezes que tive um emprego, com salários baixos e altos, percebi que não importava muito quanto eu ganhava. No final do mês, o salário sempre só pagava o esquema: aluguel, condomínio, carro, gasolina, impostos, academia, isso, aquilo… E quanto mais dinheiro, mais contas e coisas mais caras! Não era que sobrava muito para viajar, mesmo porque eu não tinha tempo…  O dinheiro sempre só dava para virar o mês!

O downsizing se trata de diminuir os seus custos fixos para poder parar de correr atrás da máquina e viver! Eu usei todo o dinheiro que economizei em 4 anos trabalhando na hotelaria em Las vegas para ficar 6 meses sem trabalhar. Nestes 6 meses escrevi o livro “Recalculando a rota” e pensei nos próximos passos. Me mudei para a casa de praia da minha família (me livrei do aluguel), vendi meu carro (me livrei de IPVA, seguro, multas, etc), comecei a correr ao invés de pagar academia, comecei a fazer meditação ao invés de ir pra balada. Também fazia muitos programas culturais gratuitos.

O mais importante no downsizing é tomar atitudes que deixem a vida mais fluida para que você possa fazer mais do que gosta e ter horários mais flexíveis… TEMPO, hoje em dia, é o bem mais precioso!

Passo 3:  Encontrar uma muleta

nowmaste maio 1Entre um trabalho “normal” e um trabalho com propósito, você pode passar por um período bem difícil em termos financeiros, não vamos ignorar este fato. Para não entrar em desespero, o que acabaria com toda a sua inspiração, pode ser uma boa ideia encontrar um trabalho-muleta, que é algo que ainda não é o que você totalmente ama, mas pode lhe gerar uma certa renda, remotamente. Na minha transição entre a hotelaria de Las Vegas e ser escritora, tive como muleta as traduções. Fazia traduções para diversas empresas, o que me gerava uma certa renda, mas ainda me restava muito tempo para pensar e criar o trabalho que eu realmente amava. Todo tipo de trabalho freela ou que possa ser feito no computador se encaixa aqui. Você também pode prestar consultoria do seu antigo trabalho ou ser afiliado e vender produtos virtuais dos outros, mesmo que não tenha o seu.

Passo 4: Precificar

Todos os seres do planeta acordam todos os dias para ganhar a vida. Bem-vindo ao mundo! Você não é uma vítima por isso. E não vamos ser tão românticos, deixemos claro aqui que para você se manter entusiasmado com aquilo que faz, será preciso monetizar o seu propósito. Às vezes nos sentimos mal em cobrar por algo que para nós é tão natural e fácil. Mas é exatamente isso que precisa ser feito. Todo mundo deveria ganhar dinheiro com aquilo que é natural e fácil! Isso muitas vezes começa com uma decisão interna. A primeira pessoa para quem precisa ficar muito claro o valor do que você faz É VOCÊ MESMO (A).

Só quando estiver tudo muito bem definido para você mesmo é que o mundo vai valorizar e compreender o seu valor! Eu descobri que, a partir do momento que você transforma o que quer fazer em um produto, especificando detalhadamente tudo o que ele inclui e dando um preço para ele… tchanãn! Tem gente querendo comprar! Eu simplesmente expus todos os meus produtos e serviços em um site… e fiz esforços para ele reverberar! O meu texto não necessariamente me gera renda, mas ele me dá a credibilidade para a pessoa contratar/comprar os meus produtos!

Passo 5:  Buscar inspiração

nowmaste maio 2Sempre que a gente chega ao fim de um ciclo, este é um período de dificuldade e introspecção. Sempre que isso acontece, é preciso buscar INSPIRAÇÃO para a nova fase que se inicia, muito mais alinhada com seus verdadeiros valores. Você vai ver que só o ato de fazer isso já é grande parte do caminho andado! Quando a gente começa a ficar negativo e deprimido, muitas vezes é somente uma questão de falta de alimento positivo para a alma. Isso virá através das pessoas que deram estes passos antes de você, dos livros e conteúdos que te ajudem a te manter firme no propósito. Este não é o momento de trocar uma ideia com a sua vó, que queria que você estivesse em um emprego seguro, casada com um coxinha e com 3 filhos lindos para sustentar.

Responda esta pergunta: quem te inspira? Vá atrás destas fontes, faça seus cursos, compre seus livros, cerque-se deles.

A manifestação dos sonhos nada mais é do que uma faxina emocional acompanhada de ações rumo à eles. Nossa vida neste momento é a exata manifestação do que somos, pensamos, do que acreditamos, do estágio de desenvolvimento em que estamos e do que precisamos para evoluir. Tá tudo certo! Tá tudo de acordo com o que você é, pensa e precisa NESTE MOMENTO. Alguma parte de você sabe exatamente para onde deve caminhar! Escute e siga esta voz!

alana*Alana Trauczynski é nômade digital, autora do livro “Recalculando a rota: uma louca jornada em busca de propósito” e criadora do Programa Recalculando a Rota, um curso online de autoconhecimento e mudança de mindset para pessoas que querem recalcular a rota de suas vidas para um futuro mais brilhante e fluido. Para conhecer melhor seu conteúdo, curta sua página no facebook.*Alana Trauczynski é autora do livro “Recalculando a rota: uma louca jornada em busca de propósito”

Veja o comentário
  • Escrevi um livro, bem confessional, onde conto sobre a minha mudança de rota, do mundo da consultoria em tecnologia da informação para a simplicidade da roça. Fui viver do que planto e crio, sem aposentar, na base do sonho mesmo. Falo sobre as motivações, dificuldades, prazeres até chegar na agroecologia e redes de cooperação. Dê uma olhada no site htp://www.vimarania.com.br e veja mais, tem até uma entrevista minha…

Deixe uma resposta

Vá para cima