Lendo agora
Lembrando de Nelson Mandela

Lembrando de Nelson Mandela

Nowmastê

Enquanto eu caminhava em direção à minha liberdade, eu sabia que se eu não deixasse minha amargura e raiva para trás, eu ainda estaria na prisão.  – Nelson Mandela

 nelson-mandela

Por Paramahamsa Prajnanananda*

Alma Divina e Amada,

Escrevo a todos vocês na ocasião da despedida de um humanista do nosso tempo, amado, divino, compassivo e comprometido, que partiu para o plano do paraíso em 5 de Dezembro de 2013, e cujo funeral está sendo agora.

O mundo inteiro está de luto, lembrando de sua contribuição à humanidade. Ele era um verdadeiro amante da humanidade. Todas as discriminações são criadas pelos seres humanos, e a civilização pode florescer com a transformação da mente e do coração.

A África do Sul é o lugar onde Mahatma Gandhi aprendeu a protestar contra a injustiça, o que ele depois implementou na Índia.

Nelson Mandela, amavelmente chamado de Madiba pelo povo de seu país, nasceu em 1918, na África do Sul e se envolveu no movimento antiapartheid desde seus 20 anos de idade.

Ele se filiou ao Congresso Nacional na década de 1940, e por anos dirigiu uma campanha de desafio pacífico e não violento contra o governo Sul-africano e suas políticas racistas.

Ele passou 27 anos na prisão, mas nunca desistiu de lutar pela humanidade. Mandela e o presidente Sul-africano daquela época, receberam o Prêmio Nobel por seus esforços para desmantelar o sistema do Apartheid, na África do Sul.

Em 1994, aos 77 anos, Nelson Mandela se tornou o primeiro presidente eleito democraticamente em uma África do Sul livre. Ele estava determinado a mudar a lei de minorias e o Apartheid para uma lei de maioria negra. Em 1996, ele estabeleceu uma nova Constituição na África do Sul, que garantia um Governo central baseado na lei da maioria, e direitos às minorias, com liberdade de expressão.

Em 2004, ele anunciou sua aposentadoria da vida pública e retornou à vila onde passou sua infância. Ele concentrou esforços em levantar fundos para construir escolas e clínicas em áreas rurais.

Em 2007, ele organizou um grupo de líderes mundiais para encontrar soluções para problemas mundiais, o que incluía promover a paz, igualdade para as mulheres, democracia e iniciativas humanitárias.

Seu aniversário, em 2009, foi declarado como o “Dia de Mandela”, um dia para promover a paz global e celebrar seu legado.

Nelson Mandela dedicou sua vida à luta pelos direitos da humanidade.

Quando fomos à África do Sul em 2009, para o Parlamento das Religiões do Mundo, ouvimos do povo sobre a triste história do Apartheid. Nelson Mandela é uma pessoa inesquecível, e sua vida é um exemplo para todos nós. Ele disse: Não me julguem por meus sucessos, julguem-me por quantas vezes eu caí e me levantei novamente. Um campeão é um sonhador que nunca desiste”.

Vamos orar por sua alma viajante, e tirar inspiração de seus ensinamentos para trabalhar tanto pela humanidade como por toda a criação.

 Com amor,

Paramahamsa Prajnanananda

8

Veja comentários

Deixe uma resposta

Vá para cima