Lendo agora
Leitura de Aura, uma conversa com seu espírito

Leitura de Aura, uma conversa com seu espírito

Juliana Marinho Pires

Por Juliana Marinho Pires*

Sabe aquilo que está no mais profundo do seu ser, que muitas vezes você não consegue acessar? São tantas capas e padrões que adquirimos ao longo da vida que se torna difícil enxergar o que a nossa verdadeira essência quer nos dizer. É para isso que existe a Leitura de Aura. Por meio dessa terapia simples e ao mesmo tempo profunda, ganhamos clareza sobre nossas dinâmicas emocionais, bloqueios e achamos muitas soluções.

Eu tinha desencadeado um processo de busca enorme dentro de mim, mas estava com pânico do que podia encontrar. Estava tão perdida há um ano e meio, quando decidi sair de Brasília e experimentar vivências diferentes no Rio, que me indicaram receber uma leitura de aura. Foi a coisa mais maravilhosa e esclarecedora que eu me aconteceu naquele momento. O problema é que saiu nessa leitura que eu deveria ler auras. Como? Eu? Tem certeza? Paguei para ver.

E já se vão as formações de aura 1, 2 e 3, mais de 130 leituras nas costas, outras muitas recebidas, muito autoconhecimento e espiritualização. Pancada atrás de pancada, se é que vocês me entendem. Posso dizer com todas as letras que valeu. Valeu por mim, valeu pelos outros, valeu pelo universo. Se eu parasse por aqui já seria eternamente grata por toda essa reviravolta do bem na minha existência.

A Escola de Leitura de Aura no Brasil fica em Piracanga, eco vila no litoral da Bahia, onde você aprende a seguir a sua verdade e se conectar com a sua essência. Todos parecem ter ido atrás de um sonho, um sonho de serem livres e de ajudarem a humanidade a realizar seus próprios sonhos.

IMG_9251
Piracanga, na Bahia: lugar incrível e propício para se autoconhecer

A disciplina ajuda a não desistir

Em uma conversa com Felipe Lapa, instrutor de leitura de aura e morador de Piracanga há dois anos, me dei conta de que, assim como eu, ele não acreditava em questões como vidas passadas, energias nem anjos até pouco tempo atrás. “A professora me falou que ler auras se aprendia em um curso, eu vim desconfiado, eu vim para provar que aquilo não existia”, ele me disse. Ex-militar e empresário na época, Felipe era daqueles que tinham que “ver para crer”.

Queria testar tudo. “Passei uma semana tomando só água em Piracanga.Nesse momento descobri que aqui eu teria algo diferente. Comprovei fisicamente em mim que algo mudou, foi como ver na prática que o diferente existia”. Quando Felipe começou a ler auras, não acreditava que lia realmente, por mais que as pessoas comentassem positivamente ao final das sessões. Mas pela disciplina que tinha na época, entendeu que se continuasse exercitando, iria entender a profundidade de uma leitura de aura.     Me contou que sua experiência como militar e empresário lhe ajudou a ter um foco, determinação. “As dificuldades não me limitam.”, me disse.

Ser instrutor de leitura de aura foi uma consequência de um trabalho que ele fez junto com as pessoas e junto a si mesmo. “Nos meus cursos vêm pessoas que não acreditam em nada. É muito fácil para mim ajudá-las porque eu também não acreditava em nada. Ajudo a transformar essa perspectiva”.

IMG_9269
Felipe Lapa em meio as obras da Escola de Leitura de Aura: vida com propósito e sem convenções.

Felipe sentiu ali que não precisava ser super exigido pelas coisas que queria e precisava fazer. Percebeu que viver conforme sua verdade era algo palpável e que poderia ser vivido a partir de uma escolha. E foi essa a escolha dele. A chave está aí: buscar sem a necessidade de chegar a nenhum outro lugar, porque o caminho se abre naturalmente na sua frente.

Espantar o medo do desconhecido, curar e enfrentar os bloqueios amorosamente, com grande respeito e compaixão consigo mesmo. E não confundir disciplina com rigidez.

Quer fazer uma Leitura de Aura?
Juliana mora no Rio de Janeiro mas a leitura pode ser presencial ou à distancia.

Clique aqui e saiba mais.

Juliana Marinho Pires

Meu nome é Juliana Marinho Pires. Sou jornalista e publicitária formada pela UnB, já morei na Alemanha, Espanha e Chile estudando e trabalhando. Por aqui já fui, entre outras coisas, diretora e produtora de documentários, professora universitária, assessora de comunicação, tradutora e até atriz. Viajante e curiosa compulsiva, larguei um emprego burocrático e fiz um sabático pela Ásia e África. Ao voltar, mergulhei de cabeça no universo da espiritualidade e atualmente sou leitora de aura, pratico tantra yoga e bioenergética, além de experimentar nos campos do xamanismo, do sagrado feminino e visitar comunidades de diferentes grupos e filosofias de vida.

www.piracanga.com.br

Veja comentários (4)

Deixe uma resposta

Vá para cima