Lendo agora
Impermanência

Impermanência

Avatar

Por Daniela Vianello*

impermanenciaPois é, mudar é sempre desconfortável, seja por livre e espontânea decisão ou por uma necessidade da vida. Afinal, a gente se ajeita, se acomoda, se cerca do que é conhecido e isso dá uma sensação de segurança deliciosa (mas também esconde medos e frustrações embaixo do tapete). Porém, sem mudança a vida para e – quanto mais resistimos em mudar – mais alimentamos os medos, gerando dor e sofrimento.

Sendo assim, parece que o melhor a fazer é aceitar o fato de que as mudanças são necessárias para o nosso crescimento. Aceitar que a vida é impermanente e ficar do nosso lado, dispostos a caminhar! Para frente!

Por exemplo, uma situação de mudança de cidade gera stress, insegurança, medo. É preciso sair da toca, literalmente, e encarar o desconhecido! Mas, se analisarmos com consciência a situação, perceberemos que ali mora uma grande oportunidade de exercitar vários “músculos” que estavam adormecidos: coragem para enfrentar o novo e os desafios que o acompanham, criatividade para montar um novo lar, flexibilidade para aprender uma nova cultura, receptividade para fazer novas amizades, aceitação e desapego do que foi deixado para traz (isso também serve para mudança de ideias, de atitudes, de parceiros, de emprego, ou qualquer outra).

Os benefícios desses exercícios são incontáveis! Acessamos nossa força interna, nossa luz, nos tornando mais confiantes para encararmos as novas experiências que virão.

Concluindo, se não está bom ou se precisar, mude! Acolha e aceite a mudança… e deixe fluir. Como disse Jim Rohn, empreendedor, autor e palestrante motivacional americano: “Sua vida não fica melhor por acaso, fica melhor pela mudança.”

Daniela Vianello
*Daniela é buscadora. Coach de Saúde Integrativa pela IIN/NY, pratica Yoga, estudou Metafísica e Física Quântica, Alimentação Consciente, Mandalas, Leitura de Cartas e é Reikiana. Adora escrever e explorar o universo do comportamento humano. Contato: [email protected]

Vá para cima