Lendo agora
Guia de Posturas de Yoga – Salabhasana

Guia de Posturas de Yoga – Salabhasana

Sandro Bosco

“Lembre-se que não pode existir saúde sem doença nem doença sem saúde. Reconhecer esse par de opostos dançando como uma oscilação da sua energia vital já é um caminho. A prática regular dos yogasanas (posturas) pode te ajudar nessa compreensão, que deve se dar não pela sua racionalidade, mas pelo seu próprio corpo.”

Sandro Bosco

O guia Asanas para o bem é uma colaboração do professor Sandro Bosco para o Nowmastê. Ele está sendo formado com muito carinho asana por asana e é um verdadeiro presente para todos nós que estamos nesse caminho do Yoga e queremos que a nossa prática seja cada vez mais profunda e delicada. Esperamos que você curta. ;-)

Salabhasana

Uma vez, uma aluna me perguntou se a prática de yoga do jeito que ela estava fazendo em certas posturas, não estava contrária ao ensinamento do sábio yogue Patanajali (200 d.C.). 

Ela argumentava que, no livro Yoga Sutras (aforismos do yoga), Patanjali ensina que “Asana é toda postura firme e confortável” e minha aluna sentia desconforto em muitas delas.

Um estudante de yoga precisa considerar que a palavra do sânscrito ‘sukha’, que se traduziu em tantos livros da língua portuguesa por ‘confortável’, poderia dividir seu significado com outros sinônimos igualmente apropriados. No entanto, este passou a ser o termo mais utilizado neste sutra (aforismo) de Patanjali.

Este também é um dos poucos ensinamentos que o mestre traz nos Yoga Sutras sobre as posturas de yoga – asana – o que recebeu mais atenção dos estudantes ocidentais, onde desde o século XX o yoga se alastrou pelo ramo do Hatha Yoga.

Bem, minha aluna, que argumentou que a definição de Patanjali sobre as posturas não condizia definitivamente com a forma como ela se sentia, achava que não deveria praticar algumas delas porque ficava extremamente desconfortável e até irada com tanto desconforto. 

 – Bem, e que tal se você procurar olhar com outros olhos esse ensinamento? – eu disse. 

O que Patanjali me parece estar trazendo à luz é que, independente de como estiverem as sensações no corpo durante a postura, confortável ou não, difícil ou fácil, o estado interior que você deve buscar e manter naquele exato momento é estabilidade, firmeza (stthira) e conforto (sukam). O yoga é para desenvolvermos um estado interno que reflete no mundo externo e não o contrário.

Essa postura chamada de salabhasana – postura do gafanhoto – deve ser executada com bastante esforço para abrir o peito, afastando-se os ombros do pescoço e das orelhas. Seus joelhos devem permanecer firmes e esticados e os pés juntos, mas os calcanhares afastados. Ela fortalece os músculos das costas, trazendo flexibilidade à coluna, auxilia na digestão e flatulência e melhora a saúde na bexiga e próstata. Não deve ser feita no período menstrual e para quem tem problemas de protusão discal ou hérnia na região lombar, ela deve ser evitada ou somente executada sob orientação de um professor experiente, assim como os devidos cuidados devem ser tomados no caso de lesões nos ombros.

Boa prática!

Vá para cima