A essência do Eneatipo 2

Por Thianne Martins*

Nesta série de textos e vídeos para o Nowmaste, Thianne Martins explica, um a um, os eneatipos e suas principais características… Este caminho de trabalho e aprofundamento no Eneagrama tem como maior motivação, fortalecer a porção saudável e iluminada de cada eneatipo, com foco na essência, acreditando que nossa luz pode iluminar nossas sombras e abrir os caminhos para nosso equilíbrio emocional e nos demais aspectos da vida.

“Não somos amados por sermos bons. Somos bons porque somos amados.” Desmond Tutu

O eneatipo dois é puro coração… De característica emocional, representam o amor doador, que cuida, que eleva o ser humano a partir do seu contato. Em sua essência representa o amor de figuras arquetípicas femininas como Maria. Um amor com características maternais.

O tipo 2 traz para este mundo a virtude da humildade… Esta palavra, humildade, tem sua raiz em humus, que significa terra fértil. Sendo assim, os indivíduos do eneatipo 2 trazem em seu coração a capacidade de produzir bem-estar para si mesmos e compartilha-lo com muitas outras pessoas, através do auxílio.

Humildade também significa saber que somos filhos da Terra e que, sendo assim, podemos ser cuidados por nossa grande mãe… e se oferecemos o que temos em abundância sem esperar um retorno, receberemos em troca. Este é um amor fundamentado na ideia divina da liberdade: oferecer por amor, na certeza simples de que as minhas próprias necessidades serão providas; tanto as necessidades de sobrevivência, quanto — especialmente — a troca emocional e afetiva.

As pessoas do eneatipo 2 buscam a conexão pelo coração e esta compreensão da doação com plena liberdade vem no DNA de alma do eneatipo 2, entretanto ela pode ficar esquecida ao longo da formação de sua personalidade. Talvez o tipo 2, em algum momento da vida, tenha sentido que não foi suficientemente amado e que, para merecer amor, precisaria agradar.

Aí, pode começar toda uma enganosa percepção e uma jornada contínua de ajudar com o desejo inconsciente de receber algo em troca. O tipo 2 pode se esforçar além dos seus limites, deixando de perceber suas próprias necessidades ou mesmo deixando de pedir ajuda quando precisa, tentando tornar-se insubstituível na vida das pessoas.

E quando não recebe o reconhecimento, acaba se sentindo carente e, muitas vezes, torna-se bastante crítico em relação aos outros, pois “ninguém faz nada” e muitas tarefas acabam “sobrando” para o eneatipo 2. Sem perceber, acaba criando relações de dependência, que geram conflitos e muito stress.

O reequilíbrio para o tipo 2, muitas vezes virá pelo auto-cuidado, por priorizar-se, dar a si mesmo muito amor e carinho, plantar na sua própria terra fértil, com a certeza de que ela dará frutos que alimentarão a ele e a muitas outras pessoas. Sentindo-se bem consigo mesmo, a sensação de liberdade e de poder ajudar sem apego a qualquer retorno traz ao tipo 2 mais energia e muita realização pessoal.

A Thianne oferecerá o curso “Eneagrama para coaches e terapeutas”, a partir de 17 de janeiro, em São Paulo. Saiba mais clicando aqui.

*Thianne Martins trabalha com o despertar da sensibilidade humana, ajudando pessoas a equilibrar sua vida com a intensidade do mundo em rede.

Acredita que o novo mundo demanda uma nova forma de relação, baseada na delicadeza e que grandes transformações ocorrem e se sustentam a partir deste olhar.

É facilitadora e designer de processos de aprendizagem em grupos, coach e terapeuta, baseando seu trabalho na Psicologia Transpessoal – uma abordagem que considera os aspectos desafiadores e os aspectos saudáveis do ser humano e propõe estímulos para seu pleno florescimento, valorizando a expansão da consciência como caminho de autoconhecimento.

Utiliza também o Eneagrama – um sistema dinâmico de mapeamento da consciência; os processos conversacionais – Art of Hosting – para criar ambientes de confiança e as qualidades terapêuticas da arte através das mandalas.

Co-fundadora da cuidadoria, organização que tem como propósito transformar o mundo do trabalho pelas relações, desenvolvendo líderes evolutivos, que naveguem com maestria na complexidade e sejam atuantes na construção de uma cultura do cuidar.

Montanhista amadora, busca trazer ao seu cotidiano e trabalho a sabedoria e o potencial curativo da natureza.

“O terapeuta cuida. A natureza cura.” Jean-Ives Leloup

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?