Lendo agora
Espiritualidade na prática: aprendendo moralidade – parte I

Espiritualidade na prática: aprendendo moralidade – parte I

Nowmastê

Por Luck*

Espiritualidade é um tema cada vez mais discutido no mundo atual. Independente de religião, pessoas buscam uma conexão maior energética, seja com a Natureza, com o cosmos, com seu Eu interior ou com Deus. Mas afinal, o que é espiritualidade na prática? A intenção deste texto é de ser uma sequência básica de artigos que nos mostrarão os princípios básicos de uma vida espiritual.

Trabalhada milenarmente, acredita-se e afirma-se em diversas religiões que a espiritualidade é o caminho máximo do Ser Humano. A jornada “carnal” é somente uma base para um espirito energético, que nos “comanda” a partir de uma consciência superior que está conectada a tudo, chamada “Deus”. Traduzindo, somos seres espirituais em uma experiência carnal.

espiritualidade-na-pratica

Mas para acessarmos essa energia superior ou nosso Eu mais verdadeiro, temos que educar nosso corpo e nossa mente para não cair nas “tentações carnais”, deixando que elas nos dominem e criem ilusões para esquecermos de nossa espiritualidade, nos trazendo apenas prazeres momentâneos e um vazio muito grande em nossos corações.

Uma boa passagem do iogue Sri Yukteswar, guru de Paramahansa Yogananda, nos traduz também de forma clara essa discussão:

“Com que rapidez nos enjoamos dos prazeres terrenos! O desejo por coisas materiais é infinito; o homem nunca está completamente satisfeito e persegue um objetivo após outro. Aquele ‘algo mais’ que ele procura é Deus, o único que pode conceder alegria imperecível.”

Entendendo que o caminho espiritual é de grande valia e plenitude, podemos começar pequenas práticas diárias para fortalecer esse caminho, fazendo com que apenas plantemos boas sementes para nós e para o mundo, além de também evitar cada vez mais o nosso sofrimento e o sofrimento de pessoas ao nosso redor.

Para isso, vamos entender o que é “Moralidade”, a base prática de todas as religiões.

Moralidade: o caminho do meio.

A intenção de praticarmos moralidade em nossas vidas é para que levemos uma vida mais equilibrada e possamos agir mais em nome do espirito, e não de nossos instintos animais. Portanto, como disse anteriormente, a moralidade é praticada em todas as religiões.

Para simplificar, vamos estudar como base a moralidade budista, relacionando-a a moralidades do Yoga e do Cristianismo, ou de outras possíveis religiões, ao longo dos textos.

A primeira Moralidade: Não matar.

Esse princípio é o mesmo também em todos os caminhos espirituais (nos 5 preceitos Budistas, nos Yamas do Yoga, nos 10 mandamentos da Bíblia, etc). O poder de tirar uma vida não faz parte do caminho do Ser Humano. Mas às vezes levamos esse ensinamento só de forma literal.

Não matar também significa “não matarmos sonhos”, “não matarmos possibilidades”, “não matarmos a alegria”, “não matarmos qualquer coisa que tenha vida”. No momento em que estamos raivosos ou com rancor por outras pessoas, costumamos muitas vezes tomar atitudes para prejudicá-las, “matando” assim um relacionamento, uma possível felicidade da outra pessoa, ou simplesmente “matando” um momento bom.

Portanto, essa prática nos ensina a cada vez estarmos mais centrados no bem universal. Além disso, no caminho do Yoga, é falado dessa prática como “não-violência”, ou seja, não ter nenhum tipo de pensamento ou atitude violenta com você mesmo ou com outros seres ao seu redor.

Experimente traçar para você, no período de uma semana, um autodesafio para a prática da “não-violência”. Os autodesafios são simples quebras de padrões negativos, para que nossa vida tenha mudanças suaves e evolutivas para sermos cada vez mais positivos. Abaixo uma lista de sugestões, com alguns autodesafios, para você começar essa prática agora, se quiser:

– Meditar ou Orar 10 minutos por 7 dias
– Observar pensamentos negativos e trocar por positivos por 7 dias
– Diminuir ou cortar palavrões por 7 dias
– Pedir mais desculpas por pequenas falhas por 7 dias
– Agradecer continuamente e mentalmente pequenas coisas que acontecem em seu dia por 7 dias

Se você quer ver uma lista mais detalhada e com mais exemplos de autodesafios, acesse: http://www.pandoragsa.com.br/autodesafios/

Espero que faça sentido essa prática para sua vida e, assim como o próprio Buda dizia, não acredite 100% no que eu digo: teste e experimente em sua vida o que faz sentido desses ensinamentos.

Gratidão, boas práticas e até o próximo ensinamento.

luck-foto*Luck é Master Coach e Trainer de Alta Performance da Pandora – Evolução Consciente. Empresário desde os 16 anos e estudioso dos caminhos espirituais, é bacharelado em Design Digital pela Universidade Anhanguera e pós-graduado em Psicologia Positiva e Coaching pela Universidade Monteiro Lobato em parceria com o Instituto Brasileiro de Coaching.

Site Pandora: http://www.pandoragsa.com.br

Site Quero Evoluir: http://www.queroevoluir.com.br

Facebook Quero Evoluir: http://www.facebook.com/PortalQueroEvoluir

Veja o comentário
  • Olha! quando se fala em Moralidade, vejo que tudo é permitido e se depende de uma sociedade e a sociedade passa achar moral matar, onde ficaria esta moralidade? Sem moralidade acreditar que podemos nos relacionar e sentirmos afeição pelo próximo estaremos muito além desta tal moralidade sabendo que moralidade não trás igualdade.

Deixe uma resposta

Vá para cima