Lendo agora
A dor é a verdade do coração pedindo cura

A dor é a verdade do coração pedindo cura

Tales Nunes

Por Tales Nunes*

hanging-hearts-close-up

A verdade transborda. A verdade pede presença. A verdade essencialmente é presença. Mas nem sempre a verdade do momento é agradável. A verdade de um momento pode ser uma dor. E frente a uma dor, podemos fugir na tentativa de adormecer, ou ficar e ter a oportunidade de cura. Quando o mal estar de uma emoção vem à tona, uma das maneiras de tentarmos nos livrar dela é sobrepô-la com uma emoção mais intensa. Uma alegria superficial, um canto encenado, um sorriso forçado ou uma pressão para viver a vida intensamente. Hoje em dia há o culto a uma vida vivida intensamente, a partir de uma ideia de que viver intensamente é viver em movimento, em velocidade, em alegria, sugando o máximo da Vida. Mas essa intensidade pode se tornar pressa, e quem a busca de maneira inconsciente pode se tornar presa. O que dá intensidade à vida não é a velocidade, mas a presença. Viver intensamente é viver com sinceridade cada momento, seja ele prazeroso ou não. É aceitar cada emoção como ela surge, ter essa sinceridade consigo mesmo, sem precisar fugir. Há uma beleza incrível na permanência. A beleza da contemplação. A pressa é inimiga do amor. Qualquer apreciação pede calma. Nenhuma dor é produzida para afastar, mas para aproximar, para ser curada. Cura em italiano tem o sentido de cuidado, de atenção. Cuidado que é presença, carinho e atenção. Nesse cuidado temos a oportunidade de encontrar na dor uma força, a força da sensibilidade, a força de uma abertura para si mesmo e para o outro, e nela uma elevação acima da dor. Essa elevação é Amor. E amor é a verdade do coração. A dor é a verdade do coração pedindo cura, cuidado.

 

Tales

*Tales Nunes é yogi, escritor, sociólogo, graduado em psicologia e mestre em Antropologia, com dissertação escrita sobre a representação do corpo no Yoga. Foi editor dos Cadernos de Yoga durante cinco anos. Foi diretor executivo da Aliança do Yoga por dois anos. Publicou o livro o “Yoga e o Ser”, em 2008 e o “Brilho Súbito” em 2011. Tales já ministrou Formação em Yoga em Aracaju, Fortaleza, Salvador, Cuiabá, Campo Grande, Goiânia, Brasília e durante três anos como projeto de extensão na Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis. Atualmente ministra a Formação em Yoga em Florianópolis e workshops pelo Brasil.

Recentemente lançou o livro “Chakras: força conhecimento e transformação”.

Para mais informações: www.vidadeyoga.com.br

Veja comentários

Deixe uma resposta

Vá para cima