Lendo agora
Comprovado pela ciência: escrever é o verdadeiro “final feliz”.

Comprovado pela ciência: escrever é o verdadeiro “final feliz”.

Alana Trauczynski

Por Adriana Calabró*

Deu no New York Times que contar a própria história pode ser uma ferramenta poderosa para a cura de distúrbios psíquicos e até para a melhora dos sintomas associados às cardiopatias e ao câncer. Segundo a matéria, renomados pesquisadores da área de psicologia de universidades americanas como Duke e Stanford têm chegado a incríveis conclusões sobre o efeito transformador de um registro autobiográfico quando ele é escrito e editado. Alunos com problemas de auto-estima, casais em crise, pessoas insistindo em comportamentos condicionados, todos tiveram mudanças expressivas quando passaram a escrever em detalhes os seus medos e incômodos. E se os bambambans lá de fora nos permitem um singelo relato, nós, do workshop “A história que você precisa contar” podemos dizer que também vimos esse efeito benéfico acontecer bem na nossa frente! Nas turmas que eu e a Alana Trauczynski montamos, na cidade de São Paulo, os resultados foram tão surpreendente que nos pegaram desprevenidas. Como diria uma das participantes: “Eu achei que ia ser um curso intensivo  e, no final, foi um curso … intenso!” (veja o depoimento inteiro clicando aqui ).

Preparamos um programa com conteúdos de autoconhecimento e técnicas de escrita, mas, no final, a mistura no caldeirão foi muito além da receita planejada. As histórias começaram a invadir o ambiente e se transformarem em verdadeiras entidades  alquímicas que traziam à tona o poder da “escrita expressiva” (termo dos bambambans!). Muita intensidade, choro, mas nada de pieguice ou exageros. As pessoas expuseram suas histórias e colheram de volta o que era desejável: respeito, compaixão e incentivo. O ato de compartilhar com os outros não trouxe nenhum julgamento, ao contrário, ampliou a visão sobre os relatos ajudando cada participante a lidar com momentos difíceis do passado ou positivar ainda mais as experiências vividas.

Abaixo, mas algumas impressões de pessoas que participaram do curso e, generosamente, nos relataram sua visão sobre os três dias de convivência e experiências:

“Sou Lisiane Melo, escritora, poeta, artista, multipotencial. Participei da segunda turma do curso “A História que Você Precisa Contar” com a Adriana Calabró e a Alana Trauczynski em setembro de 2014. Naquela época estava recomeçando a juntar os pontos em minha vida e não sabia muito bem por onde ir, para onde ir e como ir. O curso surgiu em um momento muito especial em que precisava ouvir, falar, sentir e pensar coisas diferentes e interessantes. Foi em meio a essa turbulência que vivi esse curso e esse curso me fez viver. Foram horas incríveis em que me permiti participar intensamente e partilhar histórias que mudaram vidas. Na verdade nunca tive interesse em escrever um livro, um blog ou o que quer que fosse para contar a minha história, mas lá percebi que escrever sobre mim e sobre as minhas vivências é o que faço todas as vezes que escrevo independentemente de minha vontade de tocar nesse ou naquele assunto em particular. Notei que é impossível fazer pouco caso para o que vivemos e o que passamos. Que somos 100% responsáveis por tudo o que ocorre em nossas vidas e pelo valor e dimensão que damos a cada um desses acontecimentos. Foi externando um trecho /uma história de minha vida para outras pessoas que pude ter contato com outros pontos de vista e lançar luzes sobre a escuridão daquele momento específico. Continuo sem vontade de escrever sobre minha tragédia pessoal, mas a partir do workshop acredito que me resolvi, sofri a catarse necessária e exorcizei o que precisava para seguir em frente livremente. Esse é um workshop muito bacana de ser feito por todos aqueles que estão interessados em se revelar, se descobrir ou simplesmente se “livrar” de um peso e prosseguir. Foi muito produtivo e divertido. As facilitadoras dispensam comentários e trabalham lindamente em equilíbrio e harmonia. As vivências e as partilhas com o grupo foram ímpares e indescritíveis. É impressionante como em tão pouco tempo pude criar laços e empatia com pessoas que nunca vi antes. Senti como se parássemos o tempo e silenciássemos o mundo lá fora. Fisicamente estávamos em São Paulo com seu agito e sua rotina intensa, no entanto, de outras formas mais sutis estávamos há quilômetros de distância em algum outro lugar conectados uns aos outros de forma profunda e verdadeira; algo que muitas vezes não acontece nem com amizades que levamos anos para construir. Se você busca escrever de forma humanizada, quer colocar intenção em suas palavras e argumentos, deseja alimentar seus textos com verdade e emoção e está de coração e ouvidos abertos para aprender através da escutatória esse é o seu chamado, esse é o curso ideal e o momento certo para você sair da sua zona de conforto e deixar as ideias fluírem. Esse é um workshop intenso feito para você se entregar. Tenha lápis, papel e muita vontade de viver à mão, pois será isso o que precisará para escrever e se reconectar.” Lisiane Melo

“Cheguei ao “A história que você precisa contar” pela Alana Trauczynski. Já tinha lido seu livro e quando vi o curso não pensei duas vezes. Bom, eu mal sabia que aquele fim de semana na Vila Madalena me libertaria de todas as formas que alguém pode ser liberto, libertado. Primeiro foi ver a Alana de perto, eu pensava que ela enorme, mulherão e lá estava aquela mocinha de shorts e bota.  Mas garanto para você que está pensando em se inscrever no curso, que ao final ela é mesmo assim, como minha primeira percepção: enorme, mulherão!  A Adriana Calabró é a pessoa mais doce, mais suave, mais intensa com açúcar que eu conheci. No primeiro dia do curso as pessoas se revelaram, mas, acredite em mim, foi no final que nós ficamos nus. Calma, é no sentido literário, não literal! Todos nós nos despimos de tanta coisa e falamos tanta coisa, escrevemos, libertamos, purificamos, foi ritualístico sem ritual. Eu me permiti, me permiti contar uma história que nunca tinha sido contada, mas que era minha, tão minha e estava pronta para sair, ir para o papel e emocionar meus amigos que estavam ali, contando suas histórias também. No dia em que li a minha história eu fui embora com o peito arfando, o rosto quente e, ao mesmo tempo,  senti que aquilo eu tinha escrito, eu tinha sublimado. Finalmente, depois de tanto tempo, eu havia me perdoado, perdoado os envolvidos e sublimado o fato. “A história que você precisa contar” foi o encontro de gente boa demais, querendo aprender sobre o artesanato das palavras, todo mundo num propósito único. Parece exagero mas não é, eu nunca mais fui a mesma depois daquele fim de semana, nunca mais parei de escrever e principalmente de ter uma percepção diferente sobre muitas coisas que eu entendia como definitivas na minha vida.” Cristina Lovato

Se você também tem uma história pedindo para ser contada, fale com a gente  pelo email [email protected], o nosso próximo Workshop vai ser nos dias 19, 20 e 21 de junho, na Vila Madalena, em São Paulo!  Beijos e até lá!

banner a história q vc precisa contar

*Adriana Calabró é escritora, jornalista e facilitadora do workshop “A história que você precisa contar”. Com muito orgulho, é parceira e colaboradora do Nowmastê!

Vá para cima