Lendo agora
Como praticar Yoga sozinho

Como praticar Yoga sozinho

Thais Faleiros

Com o surto do novo Coronavírus (COVID-19)  a recomendação é que circulemos na rua o mínimo possível e, por não termos o real conhecimento da situação, isso provoca uma certa instabilidade interna, gerando estresse e preocupação. 

Muitas vezes precisamos nos isolar para melhor conhecer ou produzir. Hoje, o isolamento está sendo imposto a nós. Como nossa cultura dá muito valor a sociabilidade, pode ser profundamente desconfortável ter que ficar sozinho em casa. Mas o Yoga nos ensina a nos recolher, a trazer a atenção para dentro, a gerar intimidade consigo mesmo e, por isso, nada melhor que interiorizar esse conhecimento.  

Estabelecer uma prática independente em casa é um rito de passagem para os praticantes de Yoga. É o ponto em que você realmente aprende a se mover no seu próprio ritmo, ouvir e responder ao seu corpo, e desenvolver maior consistência e frequência em sua prática de Yoga. Praticar por conta própria capacita você e oferece uma nova liberdade para explorar.

O grande desafio é não se prender as limitações da mente e tentar não racionalizar mas sim deixar com que o corpo conduza a mente. Na visão do Hatha Yoga não há dualidade corpo-mente e o corpo é um instrumento para a descoberta de si mesmo. É nele que se dá a experiência da vida e é através dele que se vivencia o mundo.

Investigando nosso corpo, observando conscientemente nossos padrões respiratórios e posturais e eventuais dificuldades ou facilidades quando executamos uma postura, começamos a identificar mais claramente nossos automatismos e como nos colocamos no mundo. Em termos práticos, não existe uma receita absoluta de “como fazer” a prática pessoal, pois as necessidades individuais são muito diferentes.

Você pode reproduzir sequências feitas em aula, você pode executar um único asana, você pode ouvir seu corpo e entender qual a necessidade naquele momento, se uma prática mais dinâmica ou mais restaurativa é solicitada. Sei que parece frustrante, mas fazer do seu corpo um laboratório e ativar essa inteligência não é trivial e requer uma disposição interna e muita abertura. O Yoga é um caminho de autoconhecimento. Um professor pode nos ajudar em nossos primeiros passos, mas só ingressaremos de verdade nesse caminho de autodescoberta quando despertarmos nossa voz e olhar internos. 

Dominar a arte refinada e sutil do seqüenciamento leva anos de estudo, mas você pode aprender alguns blocos de construção básicos, que permitirão começar a montar suas próprias sequências e abordar sua prática em casa com confiança.

Segue mais algumas dicas para sua prática:

Encontre um lugar tranquilo

Sua prática deve ser feita em um lugar tranquilo, onde não transitam muitas pessoas, livre de interrupção.  

Monte um altar

Se você tem uma crença religiosa ou espiritualidade, saiba que sua prática de yoga não depende de religião, mas deve ser feita com devoção, com inspiração e respeito a uma ordem maior que tudo rege.  É um momento para você fazer suas orações, meditações e pedidos.

Evite se alimentar antes da prática

Faça sua prática em jejum de pelo menos 2 horas.

Providencie um tapete de yoga e se necessário props (bloco, cinto…)

Ter o próprio tapete de yoga além de ser útil e higiênico, significa que você assumiu um compromisso com sua prática de yoga, seu caminho nesta jornada começou. 

Tome banho antes da prática e vista roupas confortáveis

Saucha( limpeza interna e externa) é um dos princípios éticos do Yoga, portanto tome banho e se prepare para praticar com roupas leves, confortáveis, sem correntes, pulseiras, relógios…

Medite enquanto praticar

Deixe os pensamentos passarem enquanto pratica, se surgir algum pensamento, observe-o, mas volte a atenção para a respiração e os bandhas. Note quão persistente a mente consegue ser.

Mantenha o foco na respiração e traga a consciência nas áreas que estiverem sendo mais trabalhadas. 

Respeite seus limites

Seja paciente consigo próprio e perceba que, com o tempo, cada postura irá tornando-se mais fácil e confortável. 

Seja pontual

Para te ajudar na sua própria disciplina, é sempre bom praticar sempre no mesmo horário.

Desligue o celular

Lembre-se que o momento escolhido para praticar é reservado exclusivamente a você, na companhia de si busque o silêncio, desligue o celular!

Ao praticar

Use sempre o equilíbrio entre a não-violência e esforço sobre si mesmo, ahimsa e tapas. Excesso de esforço e você pode se machucar ou criar uma atitude interior de tensão. Por outro lado, um dos grandes obstáculos nas posturas é o medo. Deixe o corpo abrir-se. Entregue-se. Excesso de auto-indulgência pode nos levar a um estado letárgico. Nunca force e deixe a respiração mover você gradualmente. 

Outra coisa que que acontece muito neste caminho da prática pessoal é a dificuldade da continuidade e a autocrítica. Cuidado! Pois isso pode te desestimular de vez da prática. Seja carinhoso consigo. Se não conseguiu praticar ou o corpo não respondeu como imaginava, aceite sua condição e tente no dia seguinte. É uma ótima oportunidade para perceber que temos de seguir sempre a partir de onde estamos.

Caso você precisa de inspiração neste momento eu indico meu programa de aulas online o YOGYOURSELF com um desconto mega-especial nesse período de quarentena. CLIQUE AQUI.

Uma boa prática!

Thais Faleiros Yoga

Ah, se você não tem seu tapetinho de Yoga, a EKOMAT criou uma nova campanha: com o cupom “YOGAEMCASA” você ganha 20% de desconto em todos os produtos.
Vá para cima