Lendo agora
Como mudar o mundo

Como mudar o mundo

Nowmastê

Por Thaís Santos*

4d2839cf457135d68679c4f404c49a6d

Desde que eu me conheço por gente, tenho essa ideia fixa: eu quero mudar o mundo!

Isso já me motivou e também já me fez sentir culpada. Ouvir falar de grandes personalidades como Gandhi, Jesus, Martin Lurther King me deixava deprimida. Eu sempre me perguntava: quando vai chegar a minha vez de mudar o mundo?! Aquele dia em que uma luz divina me iluminará e…EURECA! Descobrirei algo tão importante a ponto de mudar o mundo (para melhor, claro).

E, de repente, esse dia chegou! Era um dia particularmente tranquilo pra mim. Eu me sentia calma, não tinha pressa (pressa pra quê né). Eu dirigia para algum lugar, quando um motorista apressado me ultrapassou e eu tive que parar no farol vermelho.

Num dia normal, eu ficaria P da vida. Mas percebi que aquele era um dia especial pra mim quando não tive a menor vontade de ficar brava porque o tal carro tinha me ultrapassado. Respirei fundo e pensei “se você está com pressa pode ir, não quero atrapalhar”. E foi aí que me veio o insight de como mudar o mundo.

1. Comece mudando o seu mundo!

Sei que parece clichê, mas sem isso não tem como chegar lá. Pensa comigo. Se você não é capaz de mudar a si mesmo, como será capaz de mudar o mundo? E o meu mais importante insight foi perceber isso. Se eu não conseguia nem fazer o básico para ter um mundo melhor, como por exemplo ser uma motorista consciente e tornar o trânsito de São Paulo menos perigoso e agressivo, como eu tinha a audácia de achar que eu poderia mudar o mundo?! Se conscientizar disso, nos leva ao próximo tópico.

2. Comece olhando pra dentro e não pra fora.

Olhar para dentro no sentido de avaliar as próprias atitudes e as próprias crenças, porque elas serão peças chave na sua missão de mudar o mundo. As suas atitudes no dia a dia, no trânsito, no trabalho, com a família, com os amigos refletem fielmente os seus princípios, as suas crenças? Você já parou para pensar se as crenças podem mesmo mudar o mundo para melhor? Seja honesto(a) consigo mesmo, porque o mundo não precisa de mais uma ideia mirabolante pra incentivar o consumismo desenfreado, enriquecer a minoria em prejuízo da maioria ou exterminar uma raça ou religião para o triunfo da outra. Pelo amor de Deus, se for esse tipo de missão que você almeja, não fazer nada já torna o mundo melhor.

3. Chega de idealismo barato.

Mais uma que deve ser cultivada de dentro pra fora. Com isso eu gostaria de deixar claro a importância dos pequenos atos do dia a dia, da paciência à simpatia, da solidariedade ao amor ao próximo e aceitação das diferenças. Porque se você não tiver isso, a sua vontade mudar o mundo é puro idealismo barato.Como eu, que sempre quis ser pioneira e autora de algo novo e grandioso capaz de mudar o mundo, mas não conseguia sequer me controlar no trânsito. O mundo já está cheio de idealismo barato. Gente que prega, mas não pratica. Gente que sabe o que fazer, mas não faz. Gente que reclama, mas nem para pra pensar no que poderia ser mudado. Portanto, se você é daqueles que realmente quer mudar o mundo avalie o seu próprio idealismo e depois, mãos à massa! O mundo está precisando de idealistas com sangue nos olhos.

4. Eduque seus filhos.

Por uma razão óbvia: eles serão o futuro da nação. Se você optou por não ter filhos, tudo bem. Mas se você optou por seguir os seus instintos reprodutivos, então, por favor, o mundo pede encarecidamente para que você eduque os seus filhos para se tornarem pessoas de bem no futuro. Não estou falando de colocar em escola cara, de idiomas ou belas artes. Educar no sentido de cuidar. Dar amor, atenção. Gastar tempo e paciência com eles. Só pra constar, educar não inclui gritos, mas sim conversas. E o mais importante e, tristemente, em escassez no momento, incluiu maturidade. Na minha opinião, o ingrediente mais importante para uma educação do bem, porque é o que vai evitar sofrimento e experiências traumáticas na vida dos nossos pequenos e frágeis seres: as crianças. Caráter e personalidade são formados nessa fase.

5. Comece agora!

Não espere por algo grandioso…..Gandhi, Martin Lurther King, Jesus não mudaram o mundo de imediato. Primeiro eles impactaram aqueles que estavam à sua volta.

Thais dos Santos

*Meu nome é Thais e escrever pra mim é prazeroso e libertador. É a minha forma de expressão predileta. Tenho escrito muito recentemente e não quero mais guardar os meus textos só pra mim, quero doá-los ao mundo e me entregar verdadeiramente. No meu blog, escrevo sobre dicas, sonhos e inspiração de viagens, mas gosto de escrever sobre tudo o que sinto e aprendo, principalmente sobre desenvolvimento pessoal e vida mais consciente. É uma forma de retribuir tudo o que tenho recebido de outras pessoas, que colocam o seu melhor no mundo e acabam por transformar e inspirar outros a fazerem o mesmo.

www.coachdeviagem.com

Veja comentários

Deixe uma resposta

Vá para cima