Lendo agora
Como identificar armadilhas espirituais?

Como identificar armadilhas espirituais?

Nowmastê

Por Luck*

Como-evitar-armadilhas-espirituais

Nos últimos tempos tenho parado constantemente para refletir sobre um assunto que é tão importante e ao mesmo tempo tão ignorado pela maioria das pessoas: onde colocamos a nossa fé e como identificar as armadilhas espirituais.

Já falei sobre fé em outro post, então de maneira resumida, fé é a nossa capacidade de atribuir a nossa energia vital a qualquer assunto que consigamos dar atenção, pode ser uma ideia, um símbolo, um conceito, um objeto, um objetivo, uma pessoa, viva ou já falecida, etc. Fé é essa capacidade de projetar a nossa energia de vida em uma crença, em um alvo. Vivemos de acordo com o centro da nossa fé, dentro das possibilidades e limitações dessa crença/alvo.

No hebreu, a origem da palavra pecado significa literalmente “errar o alvo”. Mas errar qual alvo? O alvo da nossa energia vital, da nossa fé, se assim nos sentirmos confortáveis em dizer. Quando inserimos nossa energia de vida em algo efêmero é inevitável que esse algo morra, ou mude e com ele vai nossa energia vital. Sentimos então a perda dessa energia que foi parar em algum lugar longe de nós. Vivenciamos isso como um processo de ausência da energia vital, depressão ou um processo de morte.

As armadilhas espirituais se encontram quando colocamos nossa fé nesses objetivos efêmeros, egoístas, pois eventualmente por sua natureza passageira irão embora e nos veremos sem nossa energia e mais perto da morte com menos tempo para resolvermos o que viemos resolver. Se observarmos cuidadosamente, perceberemos que todos os objetivos mundanos, que a sociedade nos convence a buscar são objetivos efêmeros. Eventualmente eles vão passar, mesmo que seja no dia da nossa morte, mas eles vão passar. Na grande maioria das vezes esses objetivos mundanos passam pelo processo de morte muito antes de nossa morte física real. Perdemos o trabalho que nos sustentava, perdemos o parceiro que antes foi perfeito num divórcio, perdemos dinheiro em negócios ruins, perdemos amigos por traições, perdemos a confiança por contarmos mentirinhas, perdemos o tão amável amigo para uma morte prematura, perdemos a amada esposa para uma doença, perdemos um trabalho por falta de oportunidades, perdemos beleza física na velhice. Tudo passa por isso, tanto as coisas vistas como boas como as vistas como ruins.

A maioria dos seres humanos não gosta de pensar em morte, embora seja a única certeza nessa vida, pois o que nasceu precisa morrer. Ponto. Evitar encarar esse fato evidente, faz com que nos enganemos que objetivos efêmeros são realmente importantes quando não são. Cria-se uma aura de glamour em torno de algo efêmero pois acredita-se que esse é eterno – o hábito de não contemplar a morte faz com que nos apeguemos com essa ideia do imortal. O glamour vem em torno desse conceito de imortalidade. O ser humano aspira ser imortal por meios efêmeros. Pela força, pela fama, pela aparência, pelo prazer, pelo conforto… são todas tentativas fracassadas de se tornar imortal. Todo caminho que promete conquistas transitórias se apoia em terreno argiloso, que cederá eventualmente. Nunca confie em frutos que não venham da sua própria compreensão e mérito físico, intelectual ou espiritual.

Sem a perspectiva da morte de que todas as construções de nossas vidas deverão ser deixadas para trás quando morrermos é impossível perceber que as conquistas mundanas são degraus ou etapas para realizações maiores, que transcendem a natureza humana animal inicial e que desafia nossos sonhos mais absurdos. Contemplar a morte, ou o mortal é o primeiro passo para descobrirmos o que é imortal e eterno. Para se alcançar o imortal e o eterno é necessário colocar nossa fé no que é imortal e eterno. Esse é o pecado original ou erro de alvo original. Detalhar isso, é assunto para um outro post.

Se faz necessário para identificar então as armadilhas, sermos bem críticos com relação a onde colocamos nossa confiança e finalmente nossa fé. A armadilha espiritual se caracteriza por muitos itens, cada qual mais comum a determinado contexto.

Sinalizadores evidentes de ilusão e manipulação espirituais são:

Monetização: o dinheiro é parte importante do sistema e quanto mais melhor pois é “fruto” espiritual;

Dinheiro, assim como qualquer outra ferramenta mundana no espiritual é indiferente.

Pandora
Retiros espirituais não precisam acontecer em resorts 5 estrelas.

Glamourização: tal pessoa alcançou a honra “grand, master, blaster, baba, sri sri, guru” e todos devemos adorá-lo por isso;

Mestres e professores verdadeiros demandam respeito pela Verdade, nada mais nada menos.

Hierarquização: as ordens vem de cima da hierarquia e devem ser obedecidas objetivamente para fazer parte do grupo;

O Amor não divide em rankings e títulos. No mundo espiritual o mais elevado serve o menos elevado. SEMPRE.

Sexualização: o “mestre, guru, etc” pode fazer amor físico com os discípulos pois o amor dele é divino – você deve ser casto;

Sexo físico no nível espiritual é indiferente. A espiritualidade e desenvolvimento espiritual depende de integridade de intenção e não de contato com o mestre, guru. A Verdade é incondicional.

unnamed-68
A sexualização do caminho espiritual é sinal de corrupção evidente.

Dramatização: verdades óbvias e intuitivas são colocadas dentro de narrativas hollywoodianas;

O que é verdadeiro é dito direto e reto.

Sectarismo: “nós” somos melhores do que “eles”;

O Amor Incondicional é um aspecto do divino e NUNCA divide.

Exclusivismo: tais atitudes só quem tem o título “grand, master, blaster, baba, sri sri, guru”, pode fazer – você não.

Tentativas de controle são expressões do ego e não da Verdade.

Ocultismo: esse conhecimento é oculto até que você chegue em tal nível x, y, z, aí você vai estar pronto;

Tentativas de controle são expressões do ego e não da Verdade.

A Verdade está disponível em todos os momentos, para quem quiser.
A Verdade está disponível em todos os momentos, para quem quiser.

Paranormalismo: devemos desenvolver poderes sobrenormais para ajudar os “outros” menos afortunados;

Os poderes sobrenormais, ou siddhis, são expressões naturais do caminho espiritual para estudantes com níveis desenvolvidos de consciência. Não são um objetivo em si, apenas fenômenos naturais que acontecem em determinados contextos.

Dogmatismo: isso não pode ser contestado nem explicado, você deve apenas aceitar;

Tentativas de controle são expressões do ego e não da Verdade.

Esses são apenas alguns entre muitos outros sinalizadores de ilusões espirituais que tiram o estudante sincero do caminho de desenvolvimento verdadeiro.

O discernimento dessas ilusões pode vir de duas maneiras, a primeira é uma devoção total com um mestre verdadeiro que representa a Verdade e protege você dessas ilusões, como Jesus Cristo, Buda, Krishna, Zoroastro, David R. Hawkins, Huang Po, Madre Teresa, Gandhi, Yogananda, outros santos e professores espirituais verdadeiros que possam interceder com clareza para que o discernimento ocorra. Toda religião tem inúmeros mestres da Verdade.

A segunda maneira é pela observação. A capacidade de observação quando permitida pode levar o estudante espiritual a percepção de incoerências sutis que ficam óbvias assim que percebidas. Apenas observar e separar o “joio do trigo”. Observação imparcial.

Percebam que um caminho é apoiado no externo e o outro no interno. Ambos protegem o estudante das ilusões e é uma questão de preferência qual usar. Particularmente uso uma combinação dos dois pois sinto que existe uma sinergia poderosa quando usados em harmonia.

Boa descobertas.

Namastê.

luck-foto*Luck é Master Coach e Trainer de Alta Performance da Pandora – Evolução Consciente. Empresário desde os 16 anos e estudioso dos caminhos espirituais, é bacharelado em Design Digital pela Universidade Anhanguera e pós-graduado em Psicologia Positiva e Coaching pela Universidade Monteiro Lobato em parceria com o Instituto Brasileiro de Coaching.

Site Pandora: http://www.pandoragsa.com.br

Site Quero Evoluir: http://www.queroevoluir.com.br

Facebook Quero Evoluir: http://www.facebook.com/PortalQueroEvoluir

Veja comentários

Deixe uma resposta

Vá para cima