Lendo agora
Com câncer e careca? 5 dicas para esta tempestade – Por Viviane Ferreira

Com câncer e careca? 5 dicas para esta tempestade – Por Viviane Ferreira

Nowmastê

O diagnóstico do câncer traz um grande pavor, amedronta e nos paralisa, e ainda o medo da perda do cabelo. Após diversos exames detalhados sobre as características específicas do tumor e muita ansiedade, o médico define a necessidade do tratamento quimioterápico.  Uma das grandes dúvidas que temos é: o meu cabelo vai cair?

Antes do início do tratamento pensar na perda do cabelo assusta muitas pessoas, mas ao longo do tratamento percebemos que o cabelo é o de menos. Esta é a segunda vez que farei quimioterapia para o câncer de mama e a segunda vez que meu cabelo vai cair por completo.

Nas primeira vez que fiz quimioterapia, em 2008, o médico afirmou que com este tipo de remédio, o cabelo cai em 100% dos casos, então me preparei para a queda do cabelo, embora eu acreditasse até o último minuto numa possibilidade do meu cabelo não cair. Por alguns segundos passei a acreditar que eu seria o primeiro caso que o cabelo não caísse, acho que todas pensam assim…

Escolhi usar peruca, eu queria continuar com minha vida o mais normal possível e, portanto continuar com cabelo, para mim naquele momento era muito importante para me sentir bem.

Desta vez é diferente, muita coisa mudou em minha vida desde aquele tratamento que terminou em 2009. E ao saber que ficarei careca novamente, não tenho a menor vontade de usar peruca. Vi muitas mulheres andando totalmente careca na rua, assumindo a doença de frente e com muita coragem.  Percebo que eu passarei pela quimioterapia novamente de cabeça erguida, mas desta vez eu não tenho vontade de parecer o mais normal possível, desta vez eu simplesmente aceito minha situação, aceito que eu estou sim passando por um tratamento pesado. Compreendo que esta atitude não é me fazer de vítima, pelo contrário, é encarar a realidade como é.

Ao conversar com minha filha de 8 anos e contar que vou tomar o remedinho que faz o cabelo cair novamente, ela logo diz ”Ah, já sei, aí você vai usar peruca.” Eu lhe digo: “Então, na verdade desta vez a mamãe não vai usar peruca, não tenho vontade”. Aos poucos continuei conversando com ela e na viagem que fizemos juntas, fomos a uma loja de brinquedos e nos deparamos com uma boneca careca e que vinha uma boina junto. Ah, foi muito bacana, ao vermos a boneca, demos risada! Eu tinha cabelo comprido, um pouco abaixo dos ombros e para ajudar minha filha a se acostumar (e eu também), cortei o cabelo em duas etapas, primeiro um corte curto, mas com certo movimento e depois cortei bem curtinho, grudadinho na cabeça. Assim, quando o cabelo começou a cair, foi mais fácil tanto na questão prática, quanto na psicológica. Meu marido logo raspou meu cabelo em casa e foi tranquilo aceitar o que já sabíamos que iria acontecer.

Durante o tratamento, eu me divirto usando lenços coloridos. Aprendi, através da radiestesia, a importância das cores no tratamento. As cores nos tons: verde água, verde claro, azul celeste, azul Royal, cores alegres ajudam na cura e fortalecem a saúde. Aprendo as diversas amarrações através de sites na internet e também observando outras pessoas. Isto também evoluiu ao longo do tratamento, no início gostava de determinados lenços e amarrações e ao longo do tratamento mudo meu gosto e minha vontade. E nunca me sinto como se tivesse melancia na cabeça, pelo contrário, me sinto linda.

vivicollage

Passei a gostar e me sinto bem com roupas de cores claras, alegres e vivas. Dificilmente uso roupas escuras, não me sinto bem.

Se você está passando pela tempestade de saber que fará um tratamento que como efeito colateral causa a queda dos seus cabelos, aqui estão minhas cinco dicas:

1 – Você pode passar por este momento de uma maneira alegre, faça o que te dá vontade, sem se preocupar tanto com as outras pessoas, mas sim com o seu coração. Se te der vontade de colocar uma peruca, ótimo! Mas se te der vontade de usar lenços, chapéus ou mesmo nada, sinta-se tranquila! Eu não consegui ficar sem usar nada, pois ficava com frio na cabeça. Mas eu adorei usar os lenços, é uma opção mais prática, barata e colorida.

2 – No dia que o cabelo começar a cair, já raspe logo, pois cai muito cabelo de uma vez e você não irá querer ficar com um monte cabelo pela casa e com falhas na cabeça. Hoje em dia existem também muitas iniciativas de ongs que enviam às mulheres em tratamento doações de lenços e perucas para usar neste período, aproveite!

3 – Converse com as pessoas próximas a você e conte o que está passando e o que irá acontecer, isso nos ajuda muito. Pode ser através de um email aos colegas de trabalho e aos amigos. Se você tem filhos ou sobrinhos, converse com eles antes sobre o tratamento e que a queda do cabelo é temporária, e causada por um remédio que precisa tomar para se curar, aos poucos eles se acostumam com a ideia e depois vão querer fazer carinho na sua careca.

4 – Se você escolheu pelos lenços, comece a cortar o cabelo curto para ir se acostumando com a nova aparência que terá, fica bem mais fácil.

5 – Saiba que a tempestade tem fim e depois o cabelo volta lindo, o meu voltou nas duas vezes que fiz! Você ainda ficará livre da depilação neste período.

vivi9 (Small)

Viviane é economista e planejadora financeira.

Veja comentários (5)
  • Oi lindo seu depoimento amei sua alto estima como eu queria ser assim ,estou em tratamento a 2 anos dei uma parada por ordem médica,e eles cresceram um pouquinho , deixei de usar as perucas q eu não aguentava mas usar ,mas sinto q meu marido tem vergonha de min não sai comigo e tem vergonha de deixar os parentes dele me ver ,estava me arrumando para sairmos juntos quando ele viu q eu ia sem peruca ele inventou várias desculpas q eu tava demorando pra me arrumar ,e foi com as minhas filhas elas nen queriam ir mas eu insisti pra elas ir elas precisam se destrair e eu fiquei em casa ,se eu tivesse de peruca ele aceita um pouco melhor,e muito difícil sinto que além de ta perdendo pra doença tbm tô perdendo meu marido de 20 anos de casados..

    • Olá Carla, obrigada pelo seu depoimento! Realmente usar a peruca o tempo todo cansa e às vezes não temos vontade de usar.
      Você consegue conversar com seu marido e esclarecer essas impressões? Contar pra ele que você também não gostaria de estar careca, mas que é uma situação que você ou melhor, vocês estão passando para recuperar sua saúde e que o cabelo é o de menos… Você está cheia de vida, se tratando, se arrumando para sair, querendo sair e passear com ele e suas filhas e isso é o mais importante!
      Ninguém escolheu passar por isso, conta pra ele que não foi uma escolha sua estar nessa situação, mas que o apoio dele é fundamental para te ajudar a superar esse momento.
      Torço para você conseguir conversar e se ele não estiver aberto a te ajudar nesse momento tão delicado, acredito que ele é que pode estar perdendo você… Você merece todo carinho e orgulho do mundo! Conte comigo. Um beijo

Deixe uma resposta

Vá para cima