Asanas para o bem – guia de posturas de Yoga

Por Sandro Bosco*

Lembre-se que não pode existir saúde sem doença nem doença sem saúde. Reconhecer esse par de opostos dançando como uma oscilação da sua energia vital já é um caminho. A prática regular dos yogasanas (posturas) pode te ajudar nessa compreensão, que deve se dar não pela sua racionalidade, mas pelo seu próprio corpo.

Ushtrasana,

a postura do camelo, é excelente para a cifose dorsal e além de estimulante do sistema nervoso, posso confirmar que abre em seu coração a sede da coragem!

 

 

 

 

Tadasana,

A “postura da montanha” é o passo inicial de todas os asanas irmãos nas posturas de pé. E nada seria mais apropriado do que começar o dia nos alinhando nessa posição extremamente básica e estável.

Imagine só que saudável? Acordar pela manhã, espreguiçar-se um pouco ainda deitado na cama e ao levantar, centralizar-se no tadasana. Como corpo, mente e emoções, na visão yogue, caminham e existem juntos, ao alinharmos nosso corpo nessa postura, estamos trazendo clareza e suporte interior à nossa intenção maior e assim chegarmos ao nosso objetivo de cada dia.

Ao plantarmos os pés bem juntos no chão com os artelhos bem abertos, as coxas contraídas, os ombros para trás e para baixo, os braços e mãos esticadas em direção ao chão e com o topo da cabeça em direção ao céu, vamos perceber lá dentro de nós o mesmo mistério da simplicidade que surge quando contemplamos a nossa frente uma majestosa montanha. Se você observa uma montanha com os “olhos do coração”, aqueles que veem sem julgar, terá a percepção imediata de que o simples é poderoso e que uma montanha nos parece grande porque por sua estabilidade e quietude ela se torna majestosa.

Pois então, está aqui uma excelente postura para começar o seu dia ou para começar cada nova ação, projeto ou caminhada.

(Aos yogues e yoguinis: Essa postura será uma dica estrutural de alinhamento e construção para o nosso próximo asana na semana que vem: aguarde!)

Sarvangasana,

É conhecida como uma das posturas mais importantes do yoga. Para que se adquira os muitos benefícios que ela pode trazer de maneira constante, requer uma prática regular.

Sarvangasana significa “postura de todas as partes (do corpo)” e por isso ela é bem completa.

Quando jovem, logo que aprendi a praticar yoga, pensava que “todas as partes do corpo” se referia a pernas, braços e coluna vertebral, mas ao estudar e praticar mais, compreendi que se refere mais à todos os sistemas internos do corpo. Sabe-se que os sistemas como: digestivo, nervoso, imunológico, hormonal e cardiovascular “conversam” melhor entre si pela prática do Sarvangasana.

É também conhecido como “mãe dos asanas” porque nutre o organismo como um todo, assim como uma mãe nutre o bebê. Para executa-lo com segurança precisamos, assim como no tadasana (postura da montanha), manter pernas, coxas e pés com as musculaturas bem firmes e ativas, mas nesse caso, na direção para cima. Essa ação dos braços e mãos vai tornar a postura mais leve no seu apoio do pescoço, que é o lugar mais delicado e que deve ser cuidado – deve-se evitar a torção do pescoço. A posição das mãos e dos braços e o apoio do cobertor fazem com que as vértebras cervicais recebam menos peso e evitem excesso de retificação, que na permanência poderia ser danosa. Devem evitar essa postura os praticantes que sofrem de glaucoma, pressão alta, problemas mais graves relacionados aos olhos e ouvidos assim como as mulheres durante todo o período menstrual.

Vrikshasana,

– a postura da árvore. Nos instantes ou minutos que conseguimos permanecer em equilíbrio, alcançamos o tão esperado silêncio dos pensamentos e assim, podemos sentir que yogasanas nos levam a meditação e afirmar que yoga é meditação.

As árvores são seres silenciosos por natureza e quando eu mesmo as observo com olhos contemplativos e observadores, elas me parecem já estar meditando. Nos momentos yogues de permanência nessa postura de equilíbrio em um pé só, podemos experimentar uma grande qualidade da meditação: a concentração. Quando ensino meditação, gosto de desvincular a ideia de quantidade de tempo da qualidade da meditação e trazer a importância da qualidade em qualquer tempo de duração.

Então, comece não se deixando perturbar pela noção do tempo de permanência no Vrikshasana, tampouco com a cobrança do sucesso de ficar em equilíbrio ou não, porque, isso em si, afasta você do estado meditativo.

A partir do Tadasana – já incluído aqui no “Asanas para o bem” – fixe os olhos em um ponto a sua frente e, sem que eles fiquem rígidos, os mantenha focados, macios e concentrados. Erga a perna direita trazendo o calcanhar junto da face interna da coxa esquerda, lugar chamado de virilha interna. Pressione o pé contra a coxa e traga a coxa esquerda contra o pé criando “força e contra-força” em uma só ação. Iniciantes podem deixar as mãos firmemente unidas a frente do peito e os demais esticam os braços com vigor até o teto. São quatro pontos de atenção plena: o pé no chão, o pé erguido, os braços e mãos e os olhos mirando firmes mas calmos.

Nós todos dependemos das árvores, esses seres vivos exuberantes e generosos que nos rodeiam em todo o globo terrestre em suas variadas formas, tamanhos e belezas. Então, porque não praticar esse asana como uma homenagem a todas as árvores do mundo, ou aquela do seu quintal, ou da praça mais próxima a você?

 

 

*Sandro é professor, escritor e palestrante. Há mais de 40 anos estuda e investiga as relações mente e corpo através do Hatha Yoga e Meditação. Tendo visitado diversas vezes a Índia assim como China, Japão e Nepal para aprofundamento, especializou-se em traduzir de forma simples os ensinamentos orientais. Já ensinou e palestrou nos EUA, Suíça e atualmente ministra anualmente palestras, cursos e workhops na Itália, Portugal e Espanha. Além de conduzir retiros e curso de aprimoramento para professores escreve em seu blog e é autor de três livros: ‘Posturas Restauradoras de Yoga’, ‘Meditação para quem acha que não consegue Meditar’, ‘Posturas de Yoga em duplas’ todos pela Editora Matrix.

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?