Lendo agora
Asanas para o bem – guia de posturas de Yoga – Vrikshasana

Asanas para o bem – guia de posturas de Yoga – Vrikshasana

Sandro Bosco

“Lembre-se que não pode existir saúde sem doença nem doença sem saúde. Reconhecer esse par de opostos dançando como uma oscilação da sua energia vital já é um caminho. A prática regular dos yogasanas (posturas) pode te ajudar nessa compreensão, que deve se dar não pela sua racionalidade, mas pelo seu próprio corpo.” Sandro Bosco

O guia Asanas para o bem é uma colaboração do professor Sandro Bosco para o Nowmastê. Ele está sendo formado com muito carinho asana por asana e é um verdadeiro presente para todos nós que estamos nesse caminho do Yoga e queremos que a nossa prática seja cada vez mais profunda e delicada. Esperamos que você curta. ;-)

Vrikshasana,

– A postura da árvore. Nos instantes ou minutos que conseguimos permanecer em equilíbrio, alcançamos o tão esperado silêncio dos pensamentos e assim, podemos sentir que yogasanas nos levam a meditação e afirmar que yoga é meditação.

As árvores são seres silenciosos por natureza e quando eu mesmo as observo com olhos contemplativos e observadores, elas me parecem já estar meditando. Nos momentos yogues de permanência nessa postura de equilíbrio em um pé só, podemos experimentar uma grande qualidade da meditação: a concentração. Quando ensino meditação, gosto de desvincular a ideia de quantidade de tempo da qualidade da meditação e trazer a importância da qualidade em qualquer tempo de duração.

Então, comece não se deixando perturbar pela noção do tempo de permanência no Vrikshasana, tampouco com a cobrança do sucesso de ficar em equilíbrio ou não, porque, isso em si, afasta você do estado meditativo.

A partir do Tadasana – já incluído aqui no “Asanas para o bem” – fixe os olhos em um ponto a sua frente e, sem que eles fiquem rígidos, os mantenha focados, macios e concentrados. Erga a perna direita trazendo o calcanhar junto da face interna da coxa esquerda, lugar chamado de virilha interna. Pressione o pé contra a coxa e traga a coxa esquerda contra o pé criando “força e contra-força” em uma só ação. Iniciantes podem deixar as mãos firmemente unidas a frente do peito e os demais esticam os braços com vigor até o teto. São quatro pontos de atenção plena: o pé no chão, o pé erguido, os braços e mãos e os olhos mirando firmes mas calmos.

Nós todos dependemos das árvores, esses seres vivos exuberantes e generosos que nos rodeiam em todo o globo terrestre em suas variadas formas, tamanhos e belezas. Então, porque não praticar esse asana como uma homenagem a todas as árvores do mundo, ou aquela do seu quintal, ou da praça mais próxima a você?

+ sobre o professor Sandro Bosco? Entra aqui, Instagram aqui e Youtube aqui.
Siga Asanas para o Bem no Instagram com #guiadeposturas 
Veja comentários

Deixe uma resposta

Vá para cima