Asanas para o bem – guia de posturas de Yoga – Salamba Sirshasana II

“Lembre-se que não pode existir saúde sem doença nem doença sem saúde. Reconhecer esse par de opostos dançando como uma oscilação da sua energia vital já é um caminho. A prática regular dos yogasanas (posturas) pode te ajudar nessa compreensão, que deve se dar não pela sua racionalidade, mas pelo seu próprio corpo.” Sandro Bosco

O guia Asanas para o bem é uma colaboração do professor Sandro Bosco para o Nowmastê. Ele está sendo formado com muito carinho asana por asana e é um verdadeiro presente para todos nós que estamos nesse caminho do Yoga e queremos que a nossa prática seja cada vez mais profunda e delicada. Esperamos que você curta. ;-)

Salamba Sirshasana II

– Quanto mais verdadeira for a sua experiência com yoga, mais torna-se importante expressá-la com palavras. Ao transmiti-la para outras pessoas, ela fica mais clara e concreta para você.

Por verdadeira quero dizer autêntica, algo que você não idealizou e também que não seja algo que ouviu de outra pessoa e aí fantasiou que aconteceu com você também. Quando é verdadeira, você vai saber porque experimentou na pele, no corpo ou na emoção e impactou você de alguma forma.

Para isso, ensino aos alunos em retiros, depois de cada prática, a anotarem suas sensações e insights porque esse exercício vai afiando o seu senso de auto-observação.

Os que fazem aulas regulares comigo já estão acostumados, no final, a ouvir meu convite para que reconheçam em si mesmos um benefício daquela aula, e que deem um nome para ele, e guardem consigo como um bem precioso.

Da forma que eu ensino, a aula vai se tornando silenciosa internamente e depois externamente e isso favorece essa auto-observação.

Yoga não é físico, é mental através do físico. Parafraseando a metáfora da carruagem dos Upanishads, no Hatha Yoga a mente são os cavalos sem destino que são atraídos pelos cinco sentidos, ora para cá, ora para lá e os asanas são o cocheiro que guia os cavalos para o destino maior, que é a firmeza de propósito que leva a paz interior.

Um importante asana da família das posturas invertidas é o Salamba Sirshasana II (salamba significa “com apoio”, sirsha  cabeça e asana é posição), a postura do apoio sobre a cabeça. Sua execução é como reger uma pequena orquestra com vários instrumentos, fazendo com que todos eles, afinadamente, toquem ao mesmo tempo. Como em outros irmãos dessa família, o pescoço é a parte vulnerável e, para protegê-lo, e chegarmos à boa permanência com bons resultados, precisamos manter pernas e pés ativos para cima, braços firmes, antebraços pressionando o chão, escápulas na direção do teto e, claro, a cabeça bem posicionada, apoiando-a no chão bem no topo dela. Isso tudo (e mais algumas ações), como anjos da guarda, vão proteger as vértebras cervicais de todo o peso. Seus benefícios são inúmeros e, vou aqui repetir, do seu outro irmão Salamba Sirshasana I que já foi publicado nessa coluna.

Esta postura é proibida para os que sofrem de pressão alta e mulheres no período menstrual. As contraindicações estendem-se aos portadores de cardiopatias, pressão nos ouvidos, no cérebro, glaucoma e hérnias na coluna, principalmente cervicais e torácicas.

E vale sentir os benefícios finais e registrá-los, vale valorizá-los e reconhece-los para alimentar sua motivação à prática regular. Yoga é autopesquisa ponderada e cuidadosa e deve ser feita sob a guia dos ensinamentos de um mestre. E lembre-se também que o raciocínio fica mais claro, porque a cabeça é intensamente irrigada com sangue e vida. Ela é a sede do discernimento e da razão e também o centro de todas as qualidades relacionadas a sattwa – equilíbrio e harmonia. Se, pela atividade mental intensa, você logo sente cansaço, facilmente vai sentir um novo vigor com a prática regular desse asana. Alguns mestres ensinam que se pode prolongar a permanência de 03 até 15 minutos, mas outros já são enfáticos em não ultrapassar os cinco minutos. Eu digo que cada caso é um caso e depende do dosha – tipo energético – da pessoa. De qualquer maneira, é uma regra para a sua saúde que você, logo após o rei dos asanas (sirshasana), faça uma ou duas posturas invertidas sobre os ombros – sarvangasana e halasana – num total que chegue ao mesmo tempo de permanência do sirshasana. Atenção: isso não é uma opção, é uma regra para a sua saúde emocional e mental.

Nunca esqueça: alinhamento na postura é tudo!

Boas práticas!

+ sobre o professor Sandro Bosco? Entra aqui, Instagram aqui e Youtube aqui.
Siga Asanas para o Bem no Instagram com #guiadeposturas  

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?