Asanas para o bem – Guia de posturas de Yoga – Anantasana

“Lembre-se que não pode existir saúde sem doença nem doença sem saúde. Reconhecer esse par de opostos dançando como uma oscilação da sua energia vital já é um caminho. A prática regular dos yogasanas (posturas) pode te ajudar nessa compreensão, que deve se dar não pela sua racionalidade, mas pelo seu próprio corpo.” Sandro Bosco

O guia Asanas para o bem é uma colaboração do professor Sandro Bosco para o Nowmastê. Ele está sendo formado com muito carinho asana por asana e é um verdadeiro presente para todos nós que estamos nesse caminho do Yoga e queremos que a nossa prática seja cada vez mais profunda e delicada. Esperamos que você curta. ;-)

Anantasana

Na mitologia hindu a palavra “ananta”, vinda da língua sânscrita, o chamado devanagari (o alfabeto dos deuses), quer dizer “aquele que é eterno, infinito”. Ananta é também um dos nomes do Sr. Vishnu, que é uma das três forças inerentes na concepção do universo. Assim como em outras tradições, encontramos também aqui uma tríade de forças. Vishnu é uma delas e significa “Aquele que sustenta e mantém o universo”. Shiva é o que destrói e transforma e Brahma a própria criação.

Há um templo no sul da Índia, em Trivandrum, onde há uma escultura dessa postura em honra ao Sr. Ananta Padmanabha (padma – lótus e nabha – umbigo). Nesta forma de manifestação da divindade, quando Vishnu adormece, um lótus nasce do seu umbigo, representando Brahma, a criação que gera o mundo.

Para a execução desta postura, é necessário um certo equilíbrio na lateral do quadril. Para isso, você deve manter a perna de base bem esticada, o centro do peito para frente e, na mesma proporção de força, o abdômen levemente para trás. Se você não é um praticante regular das posturas do Hatha Yoga, será útil fazer alguns asanas antes deste para preparar melhor o seu corpo, principalmente as pernas e quadril, como: parighasana, ardha chandrasana, prasarita padotanasana (todos eles você encontra aqui nessa coluna).

Para uma primeira vez, também será útil fazer com a parte posterior do corpo contra uma parede (das costas ao calcanhar), isso ajudará você a perceber melhor o alinhamento. Se você não alcança com os dedos da mão o dedão do pé (com a perna esticada) use um cinto entre a mão e o pé.

Os benefícios que esta postura traz estão na abertura do quadril, facilitando sua mobilidade e gerando espaço na pélvis. Os músculos ísquios tibiais são devidamente alongados. As dores nas costas e na região lombar podem ser amenizadas com as corretas ações internas das pernas e coxas.

Boa prática!

+ sobre o professor Sandro Bosco? Entra aqui, Instagram aqui e Youtube aqui.
Siga Asanas para o Bem no Instagram com #guiadeposturas 

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?