As dores e o ThetaHealing®

Por Andresa Forster*

Entre os incômodos que se pode ter, a dor está entre os mais debilitantes, não apenas física como emocionalmente também.

Quando há dor, o corpo foca e se “lembra” dela com uma determinada frequência. De acordo com a frequência e a intensidade da dor, pode-se ficar com os movimentos limitados, ou mesmo realizar determinadas atividades de uma forma diferente.

Ela pode ser causada, de acordo com a medicina ocidental, por uma lesão física, por alterações mecânicas ou térmicas nas terminações nervosas, por alterações na liberação de substâncias inflamatórias ou por doenças ou acidentes que causam lesão no sistema nervoso.

Mas eu proponho uma abordagem diferente em relação à sua dor. Tente responder verdadeiramente as seguintes perguntas:

  • Para que serve a minha dor?
  • O que eu ganho com ela?
  • O que eu perco com ela?
  • Para que ela me serve?

A partir dessas perguntas, que podem levar à outras, pode-se perceber um padrão no comportamento humano: tudo na nossa vida é criado por nós mesmos.

Na minha experiência como terapeuta, inclusive no tratamento da dor, posso perceber que sempre temos um motivo para criarmos uma dor. Algumas vezes é para chamar a atenção dos familiares ou das pessoas amadas, assim é possível ser cuidada, o que não aconteceria sem que uma dor ou doença estivesse ali. Outras vezes, é para se aprender o limite do corpo, pois muitas pessoas não sabem a hora de parar ou de dizer não. Outras vezes para parecer forte, pois mesmo com dor você continua com a sua vida. Pode ser também para deixar de fazer algo que na realidade não se quer fazer.

Cada um tem o seu motivo para desenvolver uma dor. Ela pode ser momentânea ou persistente. Pode ser curada com um analgésico, ou com uma terapia específica para a dor, como a acupuntura, por exemplo, ou ainda com a mudança do seu padrão de crenças. Sim, se você perceber que você sabe como receber a atenção dos familiares, ou que sabe como reconhecer e respeitar o seu limite, ou que sabe como expressar aquilo que de fato você quer fazer, sem precisar utilizar a dor para isso, você pode parar de sentir dor.

Às vezes, é necessário ainda aprender que é possível viver sem sentir dor, já que muitas pessoas tem histórico de dor na família, e acaba não sabendo sobre o que falar se não for da dor ou da ida ao médico.

A técnica do Thetahealing® é ótima para a identificação e alteração dessas crenças limitantes. É uma técnica de cura energética que atua nos níveis físico, emocional, mental e espiritual, que através do acesso às ondas Theta do cérebro, pode acessar o inconsciente e identificar e alterar as crenças que você tenha em relação à dor, ou à qualquer outro tema que lhe incomode. A criadora da técnica, a americana Vianna Stibal, curou-se de um câncer com a ajuda desta técnica. Ao se curar, comprometeu-se a difundir a técnica ao redor do mundo. Atualmente, o Thetahealing® está em mais de 20 países, mudando a vida de diversas pessoas, em todos os sentidos.

O tratamento da dor pode ser algo desafiador, mas é possível, se olharmos para o ser humano como um todo, não apenas para a dor que ele sente.

*Andresa Forster
Terapeuta Holistica, Arteterapeuta, Pos-graduada em Acupuntura e com especialização na China, Terapeuta Floral, Mestre em Reiki, Thetahealer e Instrutora de Thetahealing.

Contato: [email protected], www.bemestarzen.com.br

Atendimentos às quintas na Casa Laranja – Granja Viana
Rua Boa Vista 321, Granja Viana
[email protected]
www.casalaranjadagranja.com.br
+55 11 94767 7883

Palestra sobre o Thetahealing® – 18/10 na Casa Laranja
Curso Thetahealing® DNA Básico – 10, 11 e 12/11 na Casa Laranja

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?