Áries: aja duas vezes antes de pensar

Via Gemini Astrologia

áriesSeguindo com a nossa lógica de analisar cada signo e o seu oposto, esta semana falaremos de Áries, pois na semana passada descrevemos o seu oposto, Libra.

Se Libra é regido pela doce Vênus – a deusa do amor -, Áries é regido pelo destemido Marte, o deus da Guerra. Áries é um signo de fogo e, portanto, ligado ao espírito e a sua manifestação criativa. E tal como Libra, é um signo de qualidade cardeal, isto é, que inicia as coisas. Simbolicamente, sendo um signo de fogo e cardeal, Áries é a centelha do fogo.

Enquanto Libra analisa, harmoniza e equilibra, Áries age duas vezes antes de pensar. São impulsivos e muitas vezes arrumam brigas ou discussões desnecessárias, pois sua necessidade de impor a própria vontade e opinião é instintiva. Sabe aquele colega de trabalho que vive discutindo, questionando, que muitas vezes parece impulsivo e até rebelde? Deve ser de Áries.

Áries é o signo que nasce na primavera (do hemisfério norte) e, portanto, é simbolizado pela agressividade e coragem que o nascimento exige. Note como as plantas e flores têm de ser agressivas para romper o frio do inverno e desabrochar com a beleza da primavera. Nós mesmos precisamos de muita força e coragem para sairmos do útero de nossas mães e enfrentarmos o mundo. E quem disse que para enfrentar o mundo não é preciso muita força, coragem, instinto e impulso?

A questão aqui não é suprimir ou negar esse lado da natureza ariana, mas saber como utilizá-lo sem se tornar agressivo, egoísta, violento, rebelde. A chave disso está no caminho à Vênus de Libra que os arianos devem seguir. Áries, que pronuncia “eu sou”, deve aprender com Libra que ninguém é sozinho, que é necessário o “nós somos” para o completo desenvolvimento do “eu”. Áries deve aprender a ponderar as suas ações, sem reprimir a espada de Marte.

Lembrem-se de que no post de Libra falamos que não há justiça apenas com a balança, sendo necessário também a espada? Pois Áries é a espada que precisa aprender a usar a balança.

Na Astrologia, Áries é simbolizado pelo carneiro. Já repararam que, ao usar os seus chifres, o carneiro abaixa a cabeça e segue correndo ao alvo, sem enxergar direito?

Áries também pode ser associado ao “cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (curiosamente, a Páscoa, ou ressurreição de Cristo, é celebrada no mês do signo de Áries). Os judeus também comemoram a sua libertação do Egito (Pessach) no mês de Áries.

Mitologicamente, Áries é representado pelo Deus grego Ares, pelo Deus romano Marte e por Robin Hood. Mais do que tirar dos pobres e dar aos ricos em busca da justiça distributiva, Robin luta contra as injustiças do então rei inglês João-Sem-Terra, que roubou o trono de seu irmão, o justo Ricardo Coração de Leão. Isto é, Robin luta por seus ideias, por romper com uma situação de poder arbitrário e injusto e o faz à moda de Áries: a força.

Viram como sua força, coragem, impetuosidade e instinto têm uma boa causa, sendo até mesmo libertadores?

Em Roma, Marte era o Deus que tinha a coragem de lutar por dignidade, por ser livre para viver a sua própria natureza. E esse é o dever dos arianos, lutar para viver a sua própria natureza. Arianos nasceram sob o primeiro signo e, tal como um bebê, precisam, antes de tudo, ser. Estamos aqui, repetimos, no domínio do “eu sou” e nenhum ariano deveria se permitir ser dominado ou manipulado por muito tempo, pois isso reprime a energia vital de Marte e a transforma em raiva, ira, fúria e guerra.

Se o Marte de Escorpião se vinga estrategicamente, o Marte de Áries vai para o campo de batalha aos gritos e literalmente atira, bate, morde, enfim, a energia reprimida vira violência física, acompanhada de gritos de fúria.

Uma ariana que conhecemos vivia brigando e voltando às boas com suas amigas (salvo as de natureza escorpião, que não lhe davam uma segunda chance e, aqui, houve um caso verídico em que, numa dessas explosões da ariana, escorpião lhe escreveu pedindo que jamais voltasse a lhe dirigir a palavra, nem mesmo para um “oi” na rua, a fim de evitar que tivesse que ser “deselegante” – leiam o post de scorpio e vocês entenderão). Ao contrário do escorpião, Áries briga, esperneia, mas logo esquece de tudo e volta a ser caloroso como a primavera. A tal moça nunca levou desaforo pra casa e vivia brigando com os pais (notadamente a mãe) para poder viver a sua natureza. Fez um ano de direito como imposto pelos pais, largou, fez cinema, depois música (e lutou muito para conseguir fazer isso, sem ajuda financeira dos pais) e obteve grande sucesso em uma carreira musical, no ramo cinematográfico.

Arianos são criativos, assertivos, corajosos, francos, alegres e têm a pureza dos signos de fogo. Isso deve ser vivido, mas sempre buscando o contato com o outro, o amor, no caminho ao seu signo oposto, Libra.

Áries precisa aprender a viver a sua natureza dual de impulso e amor; precisa também aprender a esperar e a dominar a sua ansiedade (tendem a ser como bebês que choram/vencem no grito para obter o que desejam, na hora que desejam, nem um segundo depois).

Por outro lado, Áries ensina à humanidade a importância de lutarmos por quem somos, por nossos ideais, sem medo. Áries nos ensina a nascer, a romper o frio do inverno (das injustiças, das dominações) para que as cores, alegria e calor da primavera despontem.

Profissionalmente, os arianos podem ser facilmente encontrados nas start-up; em qualquer área que envolva o trabalho de criação, no Ministério Público; no exército; nos esportes; em cargos de liderança (se tiverem tido a paciência e o tato para chegarem até lá).

Por fim, vale sempre lembrar que as características descritas acima podem ser reforçadas ou mitigadas pelo restante do mapa natal e a facilidade ou dificuldade em viver a natureza ariana vai sempre depender do mapa como um todo.

Mia Vilela*Mia Vilela é advogada e astróloga e está por detrás do site Gemini Astrologia -Astrologia como Ferramenta para o Autoconhecimento.

Deixe uma resposta

Por uma vida mais consciente

Você quer receber as novidades e promoções do Nowmastê no seu e-mail?